‘Meu Nome é Ray’ aborda o processo de transgenitalização de uma garota de 16 anos


Meu Nome é Ray, cena do filme

Meu Nome é Ray é um drama americano dirigido por Gaby Dellal e traz no elenco Elle Fanning, Naomi Watts, Susan Sarandon e Linda Emond.

O filme aborda o processo de transição de uma garota de 16 anos que se vê atormentada desde a mais tenra idade por não se enxergar no corpo feminino, trazendo à tona todo  o caminho percorrido para a tomada de decisão, compreensão e aceitação familiar

Elle Fanning, em mais uma excelente atuação, protagoniza Ray que nasceu como Ramona, mas jamais se identificou com o gênero que lhe foi imposto na certidão de nascimento e se prepara para a cirurgia de  transgenitalização.

Naomi Watts interpreta a mãe de Ray, Maggie. A atriz mostra competência em seu papel que possui profundidade emocional dentro da trama. Maggie é compreensiva e tenta dar apoio ao menino, mas sofre com a possibilidade de que um dia o filho se arrependa de ter feito a transição e ela ser responsável por autorizar a escolha.

Ray cresceu, como ela mesma diz na narração que abre o filme, num ambiente que seus amigos morriam de inveja. Filha de mãe solteira e neta de uma lésbica. Susan Sarandon é a avó Dodo que vive um relacionamento homo afetivo estável com Frances (Linda Emond). E mesmo fazendo parte de uma família moderna, a verdade é que todas elas terão o seu grau de dificuldade em compreender o por quê de Ray querer fazer a transição.

Acrescento que na visão de Dodo, mesmo pregando um discurso feminista e libertador, o que Ray quer significa mutilação, pois ela imagina que Ramona é uma menina que gosta de meninas e que poderia apenas ser lésbica, sem fazer nenhuma modificação no corpo.

Susan Sarandon, aliás, rouba a cena com essa personagem irônica, contraditória e que faz comentários inadequados.

A direção acerta ao conduzir muitas cenas pelo olhar de Ray skatista, retratado pela câmera nervosa quando cruza as ruas de Nova York deslizando sobre a prancha. A cidade é belamente valorizada pela fotografia e pelos tons frios e melancólicos de inverno. A produção de arte é bastante cuidadosa e o figurino é adequado ao cenário.

Meu Nome é Ray é um filme que tem uma mensagem de auto afirmação e da descoberta de uma força que todas as personagens não sabiam que tinham ao decidirem se manter unidos para que tanto sofrimento pudesse se transformar em alívio, redenção e liberdade. Só por trazer à tona um tema pouco aprofundado, a obra vale cada minuto de tempo dedicado ao assistir, afinal escancara o que não pode mais ser ignorado pela sociedade atual.


Meu Nome é Ray Poster

FICHA TÉCNICA:

Título Original | Ano: 3 Generations | 2015
Gênero: Drama
País: EUA
Duração: 1h32min
Direção: Gaby Dellal
Roteiro: Nikole Beckwith, Gaby Dellal
Elenco: Naomi Watts, Elle Fanning, Susan Sarandon, Tate Donovan, Linda Emond, Sam Trammell  e outros.
Data de Lançamento: 12 de setembro de 2015 (Festival Internacional de Filmes de Toronto)
Censura: 13 anos
Avaliações: IMDB | Rotten Tomatoes

 

 


TRAILER DO FILME:

Anteriores ENTREVISTA: Drowned Men
Próximo AS BOLOTAS FÁ, SOL E LÁ #11

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *