LOVE, DEATH & ROBOTS (Love, Death & Robots, 2019)


Imagens de episódios da série "Love, Death & Robots", da Netflix

“Sem muito alarde, chegou à Netflix uma antologia de animação para adultos que já pode ser considerada uma das melhores produções do ano”

Idealizada pelas mentes inquietas e geniais de David Fincher, diretor de filmes como “Clube da Luta” (1999) e “Seven” (1995), e de Tim Miler, diretor de “Deadpool” (2016)  e “Exterminador do Futuro: Destino Sombrio” (2019), “Love, Death & Robots” é uma miscelânea estupenda que versa sobre os temas propostos pelo título: Amor, Morte e Robôs.

A série é composta por dezoito curtas-metragens, com duração entre seis e dezessete minutos, realizados por vários diretores, apresentando histórias independentes umas das outras e com estilos de animação diversos.

Embora o visual seja sempre estonteante, indo da simplicidade de traços 2D clássicos ao 3D hiper-realista de última geração, o que realmente chama atenção são as histórias impactantes e extremamente ricas em detalhes na criação de seus respectivos mundos, bem como seus desfechos quase sempre surpreendentes. Alguns episódios são tão interessantes que mereciam no mínimo um longa-metragem para que suas ideias tivessem o tempo necessário de serem maturadas e devidamente exploradas.

Algumas características são comuns a quase todos os episódios como o sexo, a nudez, a violência, o gore, o misticismo e a tecnologia, porém por apresentar uma grande diversidade de enfoques e direções, optamos por analisar, sem spoiler, cada um dos episódios.


A Vantagem de Sonnie (17 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", epidódio "A Vantagem de Sonnie"

Num torneio de monstros gigantes controlados por exímios jogadores, muito dinheiro, sexo e violência dão o tom deste curta que nos convida a quebrar paradigmas sobre a ordem dos fatores. Imagens impactantes e um ótimo plot twist. (9,0)

 

Três Robôs (12 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", episódio "Três Robots"

Com design que remete as obras da Pixar, este episódio nos leva a reflexão ao acompanhar três robôs fazendo uma espécie de turismo por uma cidade pós-apocalíptica na qual a raça humana foi totalmente dizimada, deixando apenas os rastros de sua patética existência. (10,0)

 

A Testemunha (12 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", episódio "A Testemunha"

Com visual acachapante, belíssimo e psicodélico, uma striper vê um assassinato ao mesmo tempo em que é vista e passa a ser perseguida incansavelmente pelo assassino. Muita correria, nudez frontal e tensão em um episódio que versa sobre a relação de causa e efeito. (10,0)

 

 

Proteção Contra Alienígenas (17 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", episódio "Proteção Contra Alienígenas"

Alguns poucos fazendeiros precisam se unir e utilizar seu avançado sistema de defesa armada quando milhares de alienígenas tentam invadir suas plantações. Com visual que remete a HQs, batalhas épicas entre robôs e aliens e um final que faz refletir sobre ignorância e inevitabilidade. (9,0)

 

Sugador de Almas (13 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", episódio "Sugador de Almas"

Episódio extremamente sangrento, no qual um grupo de arqueólogos desbravam uma caverna sombria e acabam esbarrando em uma famosa criatura mítica: o Conde Drácula. Sustos e inusitadas referências neste episódio com traços simples de animação 2D. (7,0)

 

Quando o Iogurte Assumiu o Controle (6 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", episódio "Quando o Iogurte Assumiu o Controle"

A ironia e os traços caricatos reinam neste episódio sobre como a criatura desiste de ajudar seu criador. Assim como em “Três Robôs”, este é mais um episódio que critica a imbecilidade da raça humana. (8,0)

 

 

Para Além da Fenda de Áquila (17 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", episódio "Para Além da Fenda de Áquila"

Com gráficos em CGI hiper-realista, a ponto de nos fazer duvidar se realmente estamos diante de uma animação, este episódio acompanha a saga de um capitão que se perde no espaço e é resgatado por uma nave habitada por uma antiga paixão o levando para uma jornada erótica e estranhamente suspeita. Visualmente inacreditável! (10,0)

Boa Caçada (17 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", episódio "Boa Caçada"

Com estilo de animação clássico em 2D e traços delicados de anime, este episódio fala sobre o filho de um grande caçador que decide proteger uma caça de seu pai, por se tratar de um animal raro e mágico, criando um vínculo profundo com o mesmo. Episódio belo e poético. (9,0)

 

 

O Lixão (11 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", episódio "O Lixão"

Um velho que mora em um lixão abandonado tenta convencer o representante de uma grande corporação que não deve despejá-lo pois ali habita uma criatura que obedece apenas a ele. Uma reflexão não muito bem executada sobre o poder do capital que ceifa a vida dos mais simples em detrimento do “progresso”. (6,0)

 

Metamorfos (16 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", episódio "Metamorfos"

Em uma realidade na qual o exército americano conta com um par de soldados-lobisomens(!), os mesmos precisam enfrentar a discriminação dos colegas de pelotão e um lobisomem inimigo infiltrado em uma aldeia afegã que está destroçando seu batalhão. O ineditismo da proposta daria material para um excelente filme. Ótimas cenas de ação e CGI realista primoroso. (10,0)

Ajudinha (10 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", episódio "Ajudinha"

Mais uma vez o ultra realismo dá as caras em um episódio de narrativa simples que recria o plot do filme “Gravidade” do Alfonso Cuaron. Uma astronauta fica a deriva no espaço e precisa tomar uma decisão extrema a fim de tentar retornar para a sua nave. Episódio angustiante, com gráficos incríveis, porém peca pela falta de originalidade. (7,0)

Noite de Pescaria (10 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", episódio "Noite de Pescaria"

Realizado com belíssimos traços 2D, pai e filho ficam parados no meio do deserto por conta de uma pane no carro. Quando a noite cai, ambos descobrem que há milhares de anos aquele deserto era um mar repleto de vida. Episódio poético e contemplativo sobre a transformação imposta pelo tempo. (10,0)

 

13, Número da Sorte (15 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", episódio "13, Número da Sorte"

CGI impressiona novamente pra contar a história da azarada nave de combate número 13. Invariavelmente o destino de todos que a tripularam até então era a morte certa, até que uma destemida piloto resolve quebrar esse paradigma e desfazer o estigma. Episódio que nos faz refletir sobre as superstições bobas que nos bloqueiam. (10,0)

Zima Blue (10 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", episódio "Zima Blue"

Animação de traços 2D diferenciados, talvez seja o episódio com mais símbolos e metáforas desta temporada. Sua história acompanha a ascensão cada vez mais absurda de um artista imortal, que em seu auge decide abandonar a carreira, mas não sem antes explicar os motivos ao mundo através da exposição de sua última obra de arte. Merece ser visto mais de uma vez. (10,0)

Ponto Cego (9 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", episódio "Ponto Cego"

A simplicidade total do enredo não tira o brilho desse episódio de ação sobre rodas, remetendo a uma cena típica de roubo de carga da franquia “Velozes e Furiosos”, só que dessa vez todos os envolvidos são robôs. Ótimo timing e personagens cativantes em estilo que mistura 2D com 3D. (7,0)

 

Era do Gelo (11 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", episódio "A Era do Gelo"

O único episódio em “live action”, ou seja com atores de carne e osso. Ao abrir uma geladeira antiga deixada misteriosamente em seu novo apartamento, um casal é surpreendido com a existência de uma mini civilização inteira dentro do freezer. Atônitos descobrem que estão diante de uma versão acelerada da própria história da humanidade. Talvez seja o episódio mais leve, mas nem por isso deixa de provocar reflexão. (9,0)

Histórias Alternativas (8 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", episódio "Histórias Alternativas"

Animação extremamente caricata e imaginativa que brinca de simular diversas causas de morte para Hitler. Cada uma das mortes traria desdobramentos diferentes que alterariam o mundo como o conhecemos hoje. Episódio engraçado, inusitado e inteligente. (8,0)

 

 

A Guerra Secreta (16 min)

Cena da série "Love, Death & Robots", episódio "A Guerra Secreta"

Com CGI realista, esse episódio acompanha um grupo de soldados siberianos que tentam conter demônios invocados por soldados inimigos que abriram os portões do inferno. Apesar da premissa interessante, o episódio tem personagens genéricos e não empolga em nenhum momento. (6,0)

 

Definitivamente a antologia “Love, Death & Robots” representa a união do que existe de melhor no mundo da animação para adultos, ou seja, estamos diante de pequenas obras primas realizadas por alguns dos melhores estúdios, produtores, roteiristas e diretores desse universo tão rico e vasto, tendo como fator limitante, apenas a imaginação dos realizadores.

:: MÉDIA GERAL: 8,6


NOTA DOS REDATORES:
EDUARDO SALVALAIO: –
ISAAC LIMA: –
LUCIANO FERREIRA: 8,0
MÉDIA: 8,3


 :: LEIA TAMBÉM

LOVE (Love, 2016-2018)

A MALDIÇÃO DA RESIDÊNCIA HILL (The Haunting of Hill House, 2018)

 


Cartaz da série "Love, Death & Robots"

:: FICHA TÉCNICA:

Emissora (EUA): Netflix
Temporadas: 1
Episódios: 18 (cada um com um tempo entre 6 e 17 minutos)
Criadores da série: Tim Miller                                                     Produtor(es) executivo(s): Joshua Donen, David Fincher, Victoria L. Howard, Jennifer Miller e Tim Miller
Elenco: Mary Elizabeth Winstead, Topher Grace, Scott Whyte, Nolan North, Matthew Yang King e outros.
Temáticas: Animação, Fantasia, Comédia, Sci-Fi                                       IMDB: Love, Death & Robots

 


:: Assista ao trailer:

Anteriores THE HANDMAID'S TALE :: 3ª temporada estreia junho com três horas de duração
Próximo THE CRANBERRIES - In The End

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado.