‘A Livraria’ é um drama sobre a ignorância


Emily Mortimer em Imagem do filme A Livraria (2017)

A Livraria é um drama baseada no livro homônimo de Penelope Fitzgerald, dirigido e escrito pela espanhola Isabel Coixet Com Emily Mortimer,Patricia Clarkson, Bill Nighy, James Lance, Hunter Tremayne, Honor Kneafsey, Frances Barber, Reg Wilson no elenco. Venceu o Prêmio Goya de Melhor Filme, Direção e Roteiro Adaptado.

A história se passa em 1959, quando Florence Green sonha em abrir uma livraria numa cidadezinha chamada Hardborough, um lugar de tempo instável, frio, com uma população pequena e apática. O detalhe é que a escolha do prédio para esse empreendimento acaba se tornando fonte de conflito pois os habitantes poderosos acreditam que aquele não é o lugar adequado para se vender livros.

Emily Mortimer  protagoniza Florence, uma viúva apaixonada  por livros, paixão  fruto das leituras que fazia ao lado de seu falecido marido enquanto eram jovens. Ela sacode a cidade ao trazer livros polêmicos como Lolita, de Nabokov, e Fahrenheit 451, provocando uma ligeira mudança nos costumes locais.

Patricia Clarkson interpreta Violet Gamart, uma das mulheres mais ricas e influentes do local, que quer dar outro destino para o imóvel onde se instala a livraria de Florence. Ela incentiva todos os moradores a ficarem contra a livraria e ameaça Florence a abandonar o desejo de permanecer com o empreendimento.

Edmund Brundish faz oposição à Gamart. Interpretado por Bill Nighy, este senhor rico vive isolado em sua mansão rodeado por livros, que ele devora vorazmente, tornando-se o principal cliente de Florence.

A direção se utiliza de uma linguagem acadêmica para roteirizar e conduzir a obra.

O filme é narrado por uma voz suspeita, só descobrimos no final de forma graciosa quem está contanto essa estória. Aliás, toda a narrativa é movida por diálogos, os personagens conversam em plano e contraplano, ou se deslocam pela praia em planos de conjunto. A fotografia contenta-se em iluminar os personagens e o figurino é preciso, sem metáforas ou alegorias imagéticas.

A Livraria é um filme  cheio de sutilezas e silêncios carregados de significados, que por ausência de interpretação muitos podem achar lento. Trata de um tema que será eterno: a ignorância. E nada mais apropriado utilizar um espaço que simboliza fonte inesgotável de conhecimento acessível para todo o tipo de pessoa – basta querer abrir um livro. ASSISTA

COLUNAS ANTERIORES:

‘A Arte de Amar’ é baseado na história de uma médica que lutou para publicar um livro transformador
‘A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata’ é um drama singelo e carismático


A Livraria (2017) - Cartaz do filme

FICHA TÉCNICA:

Título Original | Ano: The Bookshop | 2017
Gênero: Drama
País: Alemanha | Espanha | Reino Unido
Duração: 1h53min
Direção: Isabel Coixet
Roteiro: Isabel Coixet, baseado no romance de Penelope Fitzgerald
Elenco: Emily Mortimer, Bill Nighy, Hunter Tremayne,  Patricia Clarkson,  Michael Fitzgerald e outros.
Data de Lançamento: 22 de março de 2018
Censura: 10 anos
Avaliações: IMDB | Rotten Tomatoes

 

 


TRAILER DO FILME:

Anteriores ‘Inner Song’ une Psicodelia e Eletrônica em canções feitas para o coração e alma
Próximo Com "Opera Venus" Mariana Degani casa música e imagem em seu inusitado 'Trop-Hop'

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *