CRÍTICA | Maudie, Sua Vida e Sua Arte (Maudie, 2016)



Maudie: Sua Vida e Sua Arte é  um drama biográfico dirigido por Aisling Walsh e estrelado por Sally Hawkins, Ethan Hawke, Kari Matchett e Gabrielle Rose.

Maud Lewis (1903-1970), interpretada por Sally Hawkins, foi uma pintora canadense, portadora de artrite reumatoide desde a infância e por isso tida como incapaz pela família. Cansada de tanto desamor e se sentindo desamparada pelo irmão e pela tia, os que sobraram de sua família após a morte da mãe, ela decide sair de casa e buscar trabalho.

Ethan Hawke interpreta  Everett, um homem bruto em virtude de todo seu repertório de abandono. Abandonado pelos pais ainda jovem, ele tinha tudo o que precisava, exceto alguém para limpar a casa e cozinhar. Everett publica um anúncio e contrata Maud como empregada doméstica. Aos poucos, começa a transparecer um mínimo de sentimento através de sua frieza quase intocável.

Maudie é uma mulher dócil, carente e com movimentos limitados pela doença. Contudo, mesmo tendo sida agredida fisicamente algumas vezes pelo homem com quem decidiu viver, o único que deu uma chance a ela, revela de forma sutil e inteligente como conseguiu transformar tanto sofrimento, abandono e dor em uma relação de cumplicidade e empatia.

Há um momento do filme em que mostra que era ele quem cozinhava e cuidava da casa para que ela pudesse se dedicar à pintura. A agressão se transformou em respeito e ambos se tornaram íntimos em detrimento da perspicácia da artista.

O filme é baseado em uma história real. A pintora obteve reconhecimento na década de 60 do século XX por meio de suas obras de arte sensíveis e delicadas, que foram encomendadas até pelo então Vice-Presidente norte-americano da época: Richard Nixon.

Apesar de o roteiro não possuir elementos que possam agradar aos espectadores mais exigentes, a direção é precisa e a fotografia impressiona. As atuações de seus protagonistas, Sally Hawkins e Ethan Hawke, são irretocáveis e entregam perfeitamente o que a realidade escreveu na história. Walsh prioriza o sentimentalismo da relação entre uma mulher frágil e um homem ignorante em detrimento do legado artístico da protagonista.

Maudie: Sua Vida e Sua Arte é uma obra luminosa do sucesso e reconhecimento de uma artista popular a despeito da dor e do preconceito. Inspira os sentimentos mais nobres da existência humana frente às adversidades da vida .

GALERIA:

[supsystic-gallery id=29 position=center]


COLUNAS ANTERIORES:

‘A Vida Secreta das Abelhas’ | Um prisma feminino sobre questões raciais nos EUA nos 60’s
‘Vita & Virginia’ mostra romance complexo, repleto de nuances, com muita poesia e drama


Maudie, poster do filme

FICHA TÉCNICA:

Título Original | Ano: Maudie | 2016
Gênero: Drama, Biografia, Romance
País: Irlanda | Canadá
Duração: 1h55min
Direção: Aisling Walsh
Roteiro: Sherry White
Elenco:  Sally Hawkins, Ethan Hawke, Kari Matchett, Gabrielle Rose, Zachary Bennett, Billy MacLellan e outros.
Data de Lançamento: 16 de junho de 2017
Censura: 13 anos
Avaliações: IMDB | Rotten Tomatoes

 


TRAILER DO FILME:

Anteriores SHOEGAZER ALIVE #22 | Seatemples, Poolshop, Moon in June, Jessica 93 e A Shoreline Dream
Próximo ESPECIAL | Jonathan Bree e a obsessão pela suntuosidade em canções pop

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *