ROLLING STONE :: Site publica Lista de “50 Grandes Álbuns do Grunge”


Foro do Nirvana para noticia dos 50 melhores Álbuns Grunge

O site da revista Rolling Stone soltou ontem uma lista intitulada “50 Greatest Grunge Albums” (50 Grandes Álbuns Grunge).

Num dos trechos do texto de abertura a revista escreve:

“Porque 1994 foi a última vez que o grunge dominou o mainstream – foi o ano em que Alice in Chains, Soundgarden, Stone Temple Pilots, Nirvana e Pearl Jam tiveram LPs número um, e, tragicamente, também foi o ano em que Kurt Cobain cometeu suicídio – decidimos marcar o 25º aniversário daquele ano refletindo sobre os melhores álbuns da época. Para capturar a amplitude do gênero e provar que a música nunca se tornou ultrapassada, nossos editores selecionaram discos de bandas que encabeçaram as paradas, assim como os de heróis desconhecidos como Paw, Gits e U-Men, e até mesmo o antepassado do grunge. E deixamos de lado alguns discos que já foram enormes, como Bush, Candlebox e Silverchair, por exemplo, que não resistiram ao teste do tempo.”

Como era de se esperar, e é justo, “Nevermind”, do Nirvana tá lá no primeiro posto, “Badmotorfinger” (Soundgarden) em segundo e “Ten”, do Pearl Jam em terceiro. Até aí tudo parece normal. A surpresa é encontrar, por exemplo, “Live Through This”, do Hole, da quarta posição.

A lista não deixa de ser interessante e servir como um guia. Mas há um exagero em colocarem álbuns que foram lançados bem antes do termo Grunge ter sido cunhado por um jornalista na década de 90, casos de “Illiteracy Will Prevail” (Fecal Matter, 1986), “Youth of America” (Wipers, 1981), “My War” (Black Flag, 1984) ou “Fun House” (Stooges, 1970).

O equívoco é que se a ideia era buscar as origens ou influências do Grunge, dá pra entender, mas não é o que o título sugere. Os álbuns citados no parágrafo anterior não podem ser enquadrados num gênero que nem existia na época.


LEIA TAMBÉM:


MUDHONEY – Digital Garbage (2018)
LISTA DE 7 – 7 Álbuns que fazem 30 anos em 2019


Segue abaixo a lista com os 20 primeiros. Para a lista completa, clique AQUI.

01. Nirvana, ‘Nevermind’ (1991)
02. Soundgarden, ‘Badmotorfinger’ (1991)
03. Pearl Jam, ‘Ten’ (1991)
04. Hole, ‘Live Through This’ (1994)
05. Mudhoney, ‘Superfuzz Bigmuff’ (1990)
06. Alice in Chains, ‘Dirt’ (1992)
07. Temple of the Dog, ‘Temple of the Dog’ (1991)
08. Nirvana, ‘In Utero’ (1993)
09. Soundgarden, ‘Superunknown’ (1994)
10. Pearl Jam, ‘Vs.’ (1993)
11. Stone Temple Pilots, ‘Core’ (1992)
12. Smashing Pumpkins, ‘Siamese Dream’ (1993)
13. Alice in Chains, ‘Facelift’ (1990)
14. L7, ‘Bricks Are Heavy’ (1992)
15. Melvins, ‘Houdini’ (1993)
16. Screaming Trees, ‘Sweet Oblivion’ (1992)
17. Mad Season, ‘Above’ (1995)
18. ‘Singles: Original Motion Picture Soundtrack’ (1992)
19. Green River, ‘Dry as a Bone’ (1987)

Anteriores PERRY FARRELL :: "Kind Heaven" e single "Pirate Punk Politician": ouça
Próximo ANDREW BIRD – My Finest Work Yet (2019)

1 COMENTÁRIO

  1. Ângelo Fernandes
    Ângelo Fernandes
    02/04/2019
    Responder

    Realmente é um grande equívoco incluir álbuns de outras épocas e de outros estilos. Se a ideia foi como a citada no último parágrafo, que colocasse um título adequado… Mas hoje parece existir uma intenção proposital do uso de determinados títulos (ou chamadas) mas mostrar algo além (ou aquém)!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *