Posts in tag

álbuns de 2019


FLYING LOTUS – Flamagra (2019)

Read More

CIGANA – Todos Os Nós (2019)

Read More

MAPS – Colours. Reflect. Time. Loss (2019)

Read More

“Peça por peça, Flamagra é um quebra-cabeça que abre vários opções de ser montado e também de ser visualizado”. Por vezes a estratégia do músico é rearranjar a música. Experimentar o máximo que conseguir. Compor novas camadas e texturas. Se possível, até desestruturar a arte para, em seguida, reorganizá-las em fragmentos, juntando os estilhaços em …

0 7
Foto de Ian Brown para resenha do àlbum "Ripples

“Retorno de Ian Brown rende álbum pouco empolgante” Reencontrar Ian Brown alguns anos depois com seu recém lançado “Ripples” provoca sentimentos confusos, reflexões sobre a vida, avaliação de possibilidades, perguntas que jamais serão respondidas e a certeza de que o melhor que o vocalista fez ao longo de sua história como músico está lá na …

0 19

“Em ‘Todos os Nós’ a banda Cigana cria identidade pensando em ir mais longe.” A alternância entre a fúria e a calmaria presente em ‘Maria Fumaça’. A aproximação com o Blues de ‘Ensaio Nº 2’. O indie-rock atual usando uma roupagem que se junta ao rock 70’s, em ‘Às Vezes Cansa’. Utilizando-se dessas características, que …

0 66

“Colours. Reflect. Time. Loss é mais um acervo de esculturas musicais do Maps.” Sem muito estardalhaço no cenário musical, sem muito burburinho nas redes sociais, o inglês James Chapman, mentor do Maps, segue trilhando seu caminho desde 2006. Para alguns artistas que já trabalharam com ele, o músico ficou conhecido como um escultor sonoro. Não …

0 23

“Sombrou Dúvida é, sem sombra de dúvida, um dos discos mais interessantes do cenário musical brasileiro da atualidade” Reconhecimento musical. Importância no cenário nacional. Turnês fora do Brasil. Média de 100 a 120 shows por ano. Aparecimento em capa de revistas americanas. Segurança para se chegar ao quarto disco após um trabalho aclamado por crítica …

2 46

“Wheeltappers And Shunters dá continuidade ao mundo estranho e caótico do Clinic.” Clinic, de Liverpool, é o tipo de banda que você pode gostar, se aventurar e contemplar toda uma discografia ou simplesmente pode deixá-la de lado e sequer indicá-la para algum querido amigo ouvinte. Ou então, você está ouvindo algum disco do grupo em …

0 21

“Violet Street é uma etapa importante e amadurecida do Local Natives”. Banda de Los Angeles vai se aproximando dos 10 anos de carreira e chega ao quarto álbum. O quinteto segue aprimorando e amadurecendo sua sonoridade. Pensando em ‘Tasha Sits Close To The Piano’ (2017), o interessante disco solo do tecladista Kelsey Ayer onde o …

0 16

“Droneflower é a parceria entre dois grandes artistas experimentando caminhar por territórios sonoros diferentes.” Droneflower é um novo projeto musical que representa a colaboração entre Marissa Nadler e Stephen Brodsky (Cave In, Mutoid Man). Ambos são bem considerados com uma extensa e segura carreira no cenário musical e diversas colaborações com outros artistas, apesar de …

2 32

“Big Wows não é o melhor álbum do Stealing Sheep, mas também não desacredita o trio” O trio de Liverpool Stealing Sheep é formado por Rebecca Hawley, Emily Lansley e Lucy Mercer. As garotas abraçam a eletrônica e a sonoridade lembra bastante outros conhecidos do cenário musical como Au Revoir Simone, First Aid Kit e Ladytron. …

0 20

“Cage The Elephant mantém suas características sonoras mesmo após alguns percalços em sua trajetória”. Em pouco mais de uma década, a banda americana Cage The Elephant alcançou uma fama rápida (se pensarmos em outras bandas do cenário musical). O melhor momento deles pode ter sido em 2015, onde o álbum ‘Tell Me I’m Pretty’ foi …

0 40