THE RIVAL BID – Young Fools (2019)


Foto da banda The Rival Bid para resenha do álbum "Young Fools" (2019)

“Young Fools tem uma balança sonora não tão equilibrada porém revela uma banda com ótimas referências e influências.”

Os integrantes do quarteto alemão The Rival Bid faziam música desde 2011, porém só agora encaram o desafio de lançar um disco. Julgando pela brilhante abertura de “Boy In a Bubble” nota-se uma aproximação com o dream-pop, muita influência não só de bandas do gênero que fizeram sucesso neste século (Engineers, The High Violets) e a inspiração bem translúcida de grandes nomes do passado como The Smiths e Echo And The Bunnymen. Problema é que Young Fools tem destaque em faixas brilhantes onde a banda acerta em cheio na melodia, com a guitarra alcançando uma dimensão épica, capaz de reverberar no cérebro do ouvinte. A própria faixa de abertura já citada, “Finster” e “The River” (com o acompanhamento de um piano soturno). Em outras canções, a banda faz um rock muito básico, falta aquela melodia mais aprimorada e a guitarra aparece apática, aquém do talento dos alemães (“Restart The Clock” e “Flashing Neon Lights”). Quando o The Rival Bid adiciona um pouco de eletrônica, apesar de bem discreta, também rende momento interessante (“Loss”) e pode ser um recurso interessante para os próximos trabalhos do quarteto.

NOTA: 6,0


NOTA DOS REDATORES:
Eduardo Juliano:
Isaac Lima:
Luciano Ferreira:

MÉDIA: 6,0


::LEIA TAMBÉM:
SLOWNESS – BERTHS (2019)
MAPS – COLOURS. REFLECT. TIME. LOSS (2019)


::FAIXAS:

01. Boy In a Bubble
02. Finster
03. Restart The Clocks
04. Hands Erased
05. Loss
06. Losing You
07. Flashing Neon Lights
08. The River
09. Moral Ties

 


:: Mais Informações: Facebook/Site oficial


:: Assista ao vídeo de ‘’Boy In A Bubble”:

Anteriores HORIZON CHASE TURBO (Aquiris, 2018)
Próximo O REI LEÃO (The Lion King, 2019)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado.