Posts in

Archives


GRIZZLY BEAR – Painted Ruins (2017)

Leia mais

TORO Y MOI – Boo Boo (2017)

Leia mais

Alguns artistas são incansáveis. A cantora Frankie Rose já foi integrante de bandas como Crystal Stilts, Dum Dum Girls e Vivian Girls. Não bastasse isso, também faz composições para cinema e TV. Essa inquietude igualmente se reflete em seu quarto trabalho, ‘Cage Tropical’. Além de fincar um pé na sonoridade atual, em parte condensada pelas …

NOTA: 8,5 Edward Droste e companhia voltam a criar um compêndio de canções interessantes sustentadas por arranjos primorosos dentro de um padrão indie-rock consistente e convincente. O Grizzly Bear, após cinco discos de estúdio, já criou sua identidade e serve como referência para várias bandas que estão começando. Apesar disso, há sempre uma diferença nos …

Vejo o trailer de ‘Velozes e Furiosos 8’, apesar da franquia não me interessar, e fico pensando como carro é uma constante nas telas do cinema. Muitas vezes ele rouba a cena, pode aparecer até mais do que o personagem humano. Em vários filmes, ele foi um vilão. Ou mesmo pode ser o companheiro inseparável …

‘Psyence Fiction’ (1998) é um disco que apesar de pouca divulgação, não deixa de ser um dos trabalhos mais interessantes na música até hoje. Unindo gêneros como rock, noise, jazz e eletrônico, contando com várias participações como Richard Ashcroft e Elliot Smith, o trabalho não pode passar despercebido. Fruto de um produtor musical chamado James …

Apesar de ainda não ser um disco ideal, ‘Boo Boo’ reflete as mudanças tanto pessoais como sonoras de um dos grandes nomes surgidos e edificados da era Chillwave. Caso possamos dizer que algum gênero musical teve sua efervescência, então é correto afirmar que a Chillwave teve seu momento especial entre o final da década de …

Sempre fico instigado e intrigado com algo que parece lembrar quase tudo, mas que na verdade, não quer representar absolutamente nada de concreto. Foi por essa razão, que desde o final de 2008, passei a escutar o primeiro disco que faria parte do meu longo caminho sonoro de 2009. Naquela época, um ano bem prolífico …