‘Licorice Pizza’ é a bobagem estilosa de Paul T. Anderson



O que acontece quando um dos melhores diretores em atividade, responsável por pérolas como Magnólia (1999),  Sangue Negro (2007) e O Mestre (2012) resolve abandonar toda densidade dramática de suas obras anteriores para contar uma história suave e boba? A resposta deveria ser simples e direta, mas no caso do filme estadunidense, Licorice Pizza, indicado a três Oscars (Melhor Filme, Direção e Roteiro Original) não é tão fácil assim.

É necessário colocar lado a lado os pontos positivos e negativos da obra, a fim de enxergarmos o que mais pesa ao final.

Como dito anteriormente, esse é um filme suave e o diretor não mede esforços para entregar isso, mesmo que tenha que abrir mão, em vários momentos, da coerência narrativa. Nada contra histórias suaves, o que realmente incomoda é a clara constatação de que o roteiro frágil e a edição, que parece não se importar em manter a fluidez, simplesmente não estão a altura de seu excelente diretor.

No enredo, um garoto de 15 anos se apaixona por uma mulher de 25. Ela desvia das intenções amorosas dele enquanto o mesmo passa a alimentar uma paixão platônica desconcertante. O garoto, que vivia de bicos em comerciais para atores mirins, de repente, se torna um empreendedor de sucesso (!), enquanto a mulher, sem perspectiva de conseguir nem um bom emprego nem um bom namorado, acaba indo trabalhar para o rapaz. A aproximação profissional dos dois vai adquirindo diferentes contornos a medida em que vão vivenciando situações nebulosas e, por muitas vezes, forçadas.

O diretor se deixa levar pela concretização de sua visão especificamente afetiva sobre a época na qual o filme se passa – início dos anos setenta – abrindo mão da coerência, no esforço de dar voz a uma versão muito particular, porém que pode soar falsa para grande parte do público, visto que existem referências a pessoas e fatos verídicos no contexto de uma história que nem sempre preza por gatilhos e/ou consequências realistas.

A boa notícia é que o talento do diretor para a execução das filmagens dinâmicas está mais viva do que nunca, ou seja, é notória e palpável a reconstituição irrepreensível de toda a ambientação em um design de produção de altíssimo nível. Outras marcas registradas do diretor, como os planos longos e planos sequência, também voltam com força total e somos presenteados com eles o tempo inteiro.

A trilha sonora conta com canções da época, e como em quase todos os filmes do Anderson, também não decepciona aqui. O que decepciona é notar a subutilização dos temas originais compostos pelo sempre ótimo Jonny Greenwood (Ataque dos Cães, Spencer, dentre outros)

Licorice Pizza - Filme 2021

Mas mesmo com todas as ferramentas técnicas jogando a favor, outra vez, o roteiro mal polido coloca quase tudo a perder ao inserir personagens demais, principalmente os interpretados por grandes estrelas como os ótimos Bradley Cooper e Sean Penn, em tramas periféricas, cujas presenças parasíticas sugam uma boa parcela da duração do filme, sem necessariamente acrescentar ou encaixar naturalmente na história.

Outra questão notória é o casting. O casal de protagonistas, composto pela ótima Alana Haim, da banda HAIM, que já contava com a colaboração do diretor em seus clipes musicais, entrega uma enérgica e destemida interpretação, já Cooper Hoffmann parece estar ali só por ser filho do falecido Philip Seymour Hoffmann, constante colaborador do diretor.

+++ LEIA TAMBÉM A CRÍTICA DE ‘ATRAVÉS DA MINHA JANELA’

Num mundo tão pesado quanto o que vivemos hoje, é até necessário vermos filmes leves, mas neste caso, principalmente por ser um filme do Paul Thomas Anderson, infelizmente fica muito fácil perceber a falta geral de substância da obra. A sensação que permanece após colocarmos todos os prós e contras na balança, é a de que estamos diante de um filme de grife, composto por recortes de memórias afetivas que não casam muito bem com a realidade que pretendia representar e que, por esse exato motivo, fica a sensação de um grande, porém inofensivo, engodo.


Cartaz do filme Licorice Pizza

FICHA TÉCNICA:

Título Original | Ano: Licorice Pizza | 2021
Gênero: Drama, Romance, Comédia
País: EUA
Duração: 2h13min
Direção: Paul Thomas Anderson
Roteiro: Paul Thomas Anderson
Elenco: Alana Haim, Cooper Hoffman, Sean Penn, Bradley Cooper, Tom Waits e outros.
Data de Lançamento: 17 de fevereiro de 2022 (Brasil)
Censura: 14 anos
Avaliações: IMDB | Rotten Tomatoes
Curiosidades: Esse é o primeiro filme de Cooper Hofman | No filme, o pai e as irmãs de Alana Kane (Alana Haim) são interpretados pelos familiares reais da artista

 


O TRAILER:

Anteriores Mike Watt, Flea, Vedder, J Mascis, Evan Dando, Lanegan num mesmo álbum?
Próximo SHOEGAZER WORLD #13 | La Casa Al Mare, Go With Strangers, Rancho Relaxo Catatonic Suns & The Laurels

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *