Selo Nada Nada Discos reedita registros do Punk e Pós-Punk nacional



Recentemente um amigo indicou um suposto novo álbum da banda oitentista Fellini, A Melhor Coisa Que Eu Fiz, lançado nesse ano de 2020. Na audição do álbum, sem quaisquer pesquisas por maiores informações, a percepção foi de uma retorno à sonoridade dos anos 80. Na busca de informações, a descoberta de que é uma compilação de músicas inéditas e versões alternativas, gravadas entre 84 e 90.

No fluxo de informações, chegamos ao selo paulistano Nada Nada Discos e suas história e proposta muito interessantes.

Com mais de cinquenta lançamentos, o Nada Nada Discos é criação do fotógrafo e dono de uma loja de discos, Mateus Mondini, que começou o selo em 2009, após voltar de uma excursão com a banda americana Clorox Girls, que ele havia trazido para tocar no Brasil, conforme declarou em entrevista. Na volta, Mondini lançou Vår Del Av Stan, o primeiro álbum do selo, da banda sueca Masshysteri, devidamente catalogado como Nada 001.

De lá pra cá, o selo seguiu em frente resgatando bastante material, alguns clássicos, fora de catálogo, e inéditos do Punk e Pós-Punk nacional, dentre eles As Mercenárias, Inocentes, Cólera, Ratos de Porão, Olho Seco, Replicantes, Fellini; e compilações como Sub – um dos primeiros registros do Punk brasileiro, contendo as bandas Cólera, Ratos de Porão, Psicose e Fogo Cruzado -, e a coletânea ao vivo O Começo do Fim do Mundo, com bandas Punk e Hardcore, gravada ao vivo. Um dos mais recentes lançamentos é uma demo de 1982 contendo três canções de Gang 90 e as Absurdettes, do saudoso Júlio Barroso.

A contemporânea banda Rakta, uma das mais interessantes no cenário nacional atual, também tem seus trabalhos lançados pelo selo, e a banda Hurtmold teve alguns álbuns relançados pelo selo.

Especializado em vinis, especialmente os de 7″ – não estranhem se também encontrarem versões em K7 -, um dos diferenciais do selo é o capricho nas capas e o recheio das edições com material gráfico caprichado, geralmente trazendo encarte/livreto com  fotos e muito material raro sobre a banda.

+++ ESPECIAL | Conheça a Felte Records

Grande parte do acervo do Nada Nada Discos está disponível na página do Bandcamp, onde é possível ouvir os discos e também adquirir as versões digitais. Os interessados em adquirir as versões físicas podem acessar o site do próprio selo, que também vende fanzines, camisetas e posters.


ASSISTA AO UNBOX DA CAIXA DAS MERCENÁRIAS – BAÚ 83-87:

Anteriores Shirley Manson | Novo do Garbage, álbum de estreia, Chris Cornell, Idles e mais
Próximo AS BOLOTAS FÁ, SOL E LÁ #9

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *