SHOEGAZER ALIVE #14 | Hum, Mooncult, Teenage Sin Taste, Zoongideewin & Youth


Mooncult, foto da banda
Mooncult

Novidades e surpresas de junho

O mês que termina trouxe uma grande surpresa que é a volta do Hum, banda mezzo Shoegaze mezzo Post-Rock, que lançou um disco após 22 anos de ausência. Os veteranos franceses do Teenage Sin Taste também retornaram à cena, mais agressivos e menos melódicos. No terreno do puro Shoegaze, as novidades atendem pelos nomes Zoongideewin e Youth, e andando por praias mais calmas está o Mooncult.

::: LEIA TAMBÉM: SHOEGAZER ALIVE #4SHOEGAZER ALIVE # 5 | SHOEGAZER ALIVE # 6SHOEGAZER ALIVE # 7 | SHOEGAZER ALIVE #8 | SHOEGAZER ALIVE #9 | SHOEGAZER ALIVE #10 | SHOEGAZER ALIVE #11 | SHOEGAZER ALIVE #12 | SHOEGAZER ALIVE #13 :::


HUM | Inlet (2020)

O Hum é uma das poucas bandas que usava e abusava dos reverbs e do wall of sound quando estes já estavam fora de moda, e ajudaram a manter o nome Shoegaze vivo. Downward in Heavenhard, ultimo trabalho da banda de Illinois, EUA, veio ao mundo no longíquo ano de 1998, e parecia ser o ponto final de sua existência, até a chegada de Inlet. Neste disco, lançado em 23 de junho, há um peso nas guitarras que lembra os melhores momentos de Swervedriver. Altamente recomendável!

::: Bandcamp | Facebook | Instagram | Spotify :::


MOONCULT | Swallow Me Home (2020)

Guitarras ao estilo Shoegaze e vocal feminino lembram algumas bandas do Pós-Punk clássico. A essas características, os californianos do Mooncult (FOTO DE DESTAQUE) adicionam uma pitada de psicodelia, resultando em uma deliciosa receita, que pode ser apreciada sem moderação no ótimo álbum Swallow Me Home, lançado em 03 de junho. A banda se descreve em sua página do Facebook de forma intrigante: “Death Rock for Nugazers”.

::: Bandcamp | Facebook | Instagram | Spotify :::


TEENAGE SIN TASTE |Red Rooms & Black Lines (2020)

Os trabalhos da banda francesa Teenage SinTaste sempre trafegaram entre o Shoegaze e o Post-Punk, sendo mais voltados para o noise no começo da carreira (em 2008) e gradativamente ganhando mais agitação e ritmo. Red Rooms & Black Lines, lançado em 22 de junho, apresenta influências de Nothing e outras bandas gazers que têm referências de estilos mais agressivos.

::: Bandcamp | Facebook | Instagram | Spotify :::


ZOONGIDEEWIN | Bleached Wavves (2020)

Banda de Ontario, Canadá, o Zoongideewin trabalha com um experimentalismo noise melódico, que o aproxima mais de My Bloody Valentine que de Sonic Youth. Vocais suaves e riffs esquizóides dignos de um Kevin Shields são sua marca registrada. Bleached Waves, lançado em 19 de junho, é daqueles discos que não tem pontos médios nem baixos. Todas as músicas estão em um nível superior.

::: Bandcamp | Facebook | Instagram | Spotify :::


YOUTH | Fly (2020)

Shoegaze clássico entremeado por algumas canções puramente dreamy, sem noise, fazem de Fly, novo álbum do Youth, um dos grandes discos neste primeiro semestre. Lançado em 16 de junho, o clima calmo e o noise quase lo-fi deste disco destoam um pouco do som praticado pela maioria das bandas gazers da Califórnia, de onde vem o Youth, geralmente mais agitadas e ruidosas.

::: Bandcamp | Facebook | Instagram | Spotify :::


 

Anteriores ANJO
Próximo FRANCES HA | S/T (2012)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *