GUAXE – Guaxe (2019)



“Guaxe é o resultado da psicodelia soberana nas mãos seguras de dois artesões do gênero.”

Dois músicos com ideias em comum se juntam e elaboram um projeto, isso é fato comum hoje em dia. Foi o que aconteceu recentemente com Dinho Almeida (Boogarins de Goiás) e Pedro Bonifrate (da finada Supercordas). Ambos se jogaram para um lugar bucólico chamado Sítio do Dragão localizado em Paraty (RJ) e resolveram criar o projeto Guaxe. Dinho e Pedro queriam algo bem experimental dentro de um ambiente mais tranquilo de composição e numa estadia ruralista, mesmo assim, Guaxe conserva em muito as características que os dois músicos incorporaram em suas bandas.

A sonoridade do disco é um resumo da experiência da dupla em suas respectivas bandas, o que de imediato já deve agradar sobretudo os ouvintes de longa data. Guitarras distorcidas, efeitos, vozes com ecos, loops, a psicodelia moldada em muitos nomes do gênero (Mutantes e Júpiter Maçã). O duo também usou violas caipiras, basta conferir todo o experimentalismo de “Rio Abaixo”.

Na psicodelia reinante do álbum, é preciso ressaltar a importância das letras. Segundo Bonifrate, durante o processo de gravação vários temas foram discutidos: política, história, existência, família, sociedade. Além do talento dos músicos, houve uma conexão (instrumental e poética) bem propícia para a criação do trabalho.

A realidade de um país com política conturbada e envolto por crise afetou a dupla inclusive em faixas como “Avesso” que foi composta um pouco antes das eleições de 2018 (até a melancolia da canção deixa transparecer o momento). Da mesma forma, o duo soube usar de letras minimalistas para expressar esse momento tão delicado na nação, é o que se comprova num dos versos de “Onda”, uma das melhores faixas do álbum: ‘venenos ambíguos/pesadelos políticos’.

O Brasil que está mostrando sim seus novos e criativos nomes na música também mostra que uniões e parcerias costumam dar certo e são bem vindas.

NOTA: 7,3


NOTA DOS REDATORES:
Eduardo Juliano:
Isaac Lima:
Luciano Ferreira:

MÉDIA: 7,3


::LEIA TAMBÉM:
BOOGARINS – SOMBROU DÚVIDA (2019)
APELES – CRUX (2019)


::FAIXAS:
01. Desafio do Guaxe
02. Pupilas
03. Rio Abaixo
04. Nilo
05. Onda
06. Avesso
07. Povo Marcado
::
::
::
::
::


::Mais Informações: Bandcamp/Facebook


::Ouça “Onda”:

Anteriores AO CAIR DA NOITE (It Comes At Night, 2017)
Próximo BRIAN ENO - Before and After Science (1977)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *