NEW MODEL ARMY – From Here (Ear Music, 2019)


Foto da banda New Model Army para resenha de From Here

“Sem perder o engajamento políticio/social, From Here tem faixas que encantam e outras nem tanto”

Chega um instante que a banda vira um ícone, a voz de uma geração, ganha mais culto do que ojeriza e mesmo quem não a admira prefere ficar em silêncio, não encontrando motivo algum para denegri-la. New Model Army se encaixa nesse tipo de banda. Por meio do carismático e experiente vocalista Justin Sullivan, o grupo atravessou quatro décadas e conseguiu acompanhar nesse tempo muitas mudanças não apenas musicais como sociais e políticas. Nesse aspecto, os ingleses sempre foram uma espécie de antena. Para a maioria dos fãs, a maior qualidade da banda é seu total engajamento político.

O NMA mantem-se estável em suas ideias, souberam lidar com a fama e conquistaram gerações mais novas de ouvintes. E nem precisaram tanto da internet para isso. Por conta da performance eficiente tanto em discos quanto em shows, e das entrevistas sensatas, sempre foram lembrados dentro de um cenário musical que passa por constantes transformações e é capaz de criar hypes urgentes e por vezes efêmeros.

O melhor da escola punk em traçar críticas e protestar contra injustiças sociais foi herdado pelo New Model Army de uma forma consciente, segura e criativa. Não se valendo apenas da energia e crueza do punk, a banda de Sullivan soube transitar em outros territórios como o folk e pop incorporando além do baixo-guitarra-bateria elementos como violino e harmônica.

Chegando ao décimo quinto álbum, pode-se afirmar que a discografia é quase uniforme sem ter algum trabalho que fique aquém da competência e qualidade do grupo. Entretanto, foi em Thunder And Consolation (1989) que o grupo atingiu seu ápice criativo, um trabalho para ficar como marco na história da música. Pense numa espécie de Ok Computer (1997), do Radiohead, ou Deserter’s Song (1998), do Mercury Rev.

Mas o tempo desgasta a todos. O grupo inglês não foge a essa regra. Passou por várias mudanças de integrantes, revelando alguns instrumentistas como o exímio baixista Stuart Morrow. Justin Sullivan, com seus 63 anos, continua sendo o vocalista que toda banda com atitude precisa. Canta feito um adolescente e avisa que a humanidade atravessa dias amargos como descrito na enérgica “End Of Days”.

From Here está no mesmo nível de trabalhos menos comentados como Between Dog And Wolf (2013). Não é fenomenal dentro da carreira do grupo, tão pouco desmerece a discografia. Tem seus momentos inspirados, outros nem tanto. É um disco longo (quase uma hora de duração), o que pode ser perigoso no corrido e desatento mundo atual.

Infelizmente, em From Here o NMA não se preocupa tanto com a técnica, em criar arranjos onde o acústico fica em harmonia ou optar por paisagens sonoras mais climáticas mesmo dentro da sombra do punk (como fizeram de forma tão criativa em The Ghost Of Cain e Thunder And Consolation). Quando isso acontece, faixas como “Passing Through” e “Conversations” se destacam.

Canções que continuam mantendo o padrão NMA de ser brilham mais no álbum. O instrumental incisivo – Sullivan em sua verborragia máxima, refrão ganchudo e ideais para virarem hinos da banda para o público cantar em coro alto nos shows – estão presentes em “The Weather” e “Never Arriving”. “Maps” também se destaca por trazer uma canção que ousa explodir a qualquer momento, vai se tornando apreensiva com um baixo bem marcante e bateria bem performática.

Inconstante e sem o equilíbrio sonoro preciso dos grandes momentos do grupo, From Here é um trabalho não tão virtuoso, mas que de forma alguma tira a banda dos trilhos. Pelo contrário, mostra até que o grupo respira e continua passando sua mensagem para o mundo e seus fãs.

:: NOTA: 6,5


NOTA DOS REDATORES:
Eduardo Juliano:
Isaac Lima:
Luciano Ferreira:

MÉDIA: 6,5


:: LEIA TAMBÉM:
THUNDER AND CONSOLATION – (NEW MODEL ARMY, 1989)
BAND OF HOLY JOY – NEON PRIMITIVES (TINY GLOBAL PRODUCTIONS, 2019)


::FAIXAS:
01. Passing Through
02. Never Arriving
03. The Weather
04. End Of Days
05. Great Disguise
06. Conversations
07. Where I Am
08. Hard Way
09. Watch & Learn
10. Maps
11. Setting Sun
12. From Here


:: Mais Informações: Facebook | Site Oficial


:: Assista ao videoclipe de “Never Arriving”:

Anteriores LANÇAMENTOS :: Videoclipes 26-30/08/2019
Próximo RIDE - This is Not a Safe Place (Wichita, 2019)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado.