Desvendando “How Soon is Now”, e Smiths em dobro no Top 10


The Smiths, ao vivo em 1984

Em fevereiro de 1984, os Smiths haviam lançado seu álbum de estreia e conquistado não só imprensa e público britânicos, mas também ao redor do planeta. Outra banda teria aproveitado o momento e só voltaria a pensar em gravações mais adiante. Não os Smiths. Johnny Marr, em especial, vivia um momento muito prolífico. Relembrando sobre aquela época, chegou a comentar: “Musicalmente eu me sentia bastante ilimitado”. As palavras de Andy Rourke vão no mesmo sentido: “Naquela época, nós nos sentíamos invencíveis. Podíamos fazer qualquer coisa”.

Com a confiança nas alturas, o grupo seguiu lançando inéditas, em maio de 84, o single “Heaven Knows I’m Mserable Now”, que na versão 12” continha uma outra faixa inédita, “Girl Afraid”. Mas foi durante as gravações de outro single, “William, It Was Really Nothing”, nesse mesmo ano, que muita coisa mudou para a banda.

+++ ESSE EU TIVE EM VINIL | The Smiths (1984)

Seguindo os passos de Morrissey, Marr e os outros membros da banda se mudaram para Londres. Foi lá que, em junho, Marr, preparou a demo do que viriam a ser três novas canções, a própria “William…”, que logo foi escolhida para o single; “Please, Please, Please, Let Me Get What I Want”, o b-side; e uma terceira faixa que Marr chamou de “Swamp”, que o guitarrista desejava que fosse algo tenso e pantanoso.

Com as duas canções principais do single finalizadas, Marr, Joyce, Rourke e mais o produtor John Porter e o engenheiro de som Mark Wallis se trancafiaram no estúdio para trabalhar a canção, experimentando diversos truques de estúdio e também algumas substancias. Todo o processo de produção de “Swampy”, que se tornou “How Soon is Now” após Morrissey colocar o vocal, é contado de forma detalhado no livro A Light That Never Goes Out, de Tony Fletcher. O processo de criação da faixa foi tão trabalhoso e extenuante, que Johnny Mar viria a comentar posteriormente que se já existisse o sampler naquela época, tudo seria bem mais fácil.

A ideia inicial que Johnny Marr tinha para a canção era diretamente influenciada por Bo Diddley, de quem o guitarrista era fã, especificamente a faixa “Mona”. Mas outras referências acabaram entrando na canção: o estilo de guitarra de “Disco Stomp”, de Hamilton Bohannon; o groove de “I Want More”, canção de grande sucesso do grupo alemão Can; e mais, uma parte melódica da canção “You’ve Gotta Believe”, de Lovebug Starski.

Um caldeirão de referências que, no fim, resultou em uma das canções mais poderosas e diferentes do grupo, com a guitarra de Marr sob efeito de trêmolo e uma batida dançante desacelerada. Para a letra, criando uma antítese, Morrissey canta sobre alguém que vai para o clube e volta para casa sozinho e chora e quer morrer, começando com alguns de seus versos mais famosos: “Eu sou o filho e herdeiro de uma timidez que é criminalmente vulgar…Sou humano e preciso ser amado como qualquer um”.

Havia uma espécie de sentimento eufórico em relação a canção, mas houve certa relutância em relação a ser uma típica canção dos Smiths. O resultado é que ela foi lançada como b-side da versão 12” de “William, It Was Really Nothing”, o que se revelaria um grande erro, pois o single entrou no Top 10 inglês mas ficou lá pouco tempo.

+++ ESPECIAL | The Smiths – A História das Troy Tate Sessions

Para tentar remediar o “tiro errôneo” e ao mesmo tempo dar aos fãs que não possuíam os singles uma oportunidade de ter as canções da banda, Morrissey teve a ideia de juntar todos os singles e b-sides lançados pelo grupo naquele ano, mais as versões de algumas canções gravadas para a BBC, que julgavam melhores que as que saíram no álbum, e lançar tudo em uma coletânea, Hatful of Hollow. Contendo ao todo 16 faixas, incluindo a versão definitiva de “How Soon is Now” (ouça abaixo uma versão alternativa rejeitada por Morrissey), e quase uma hora de duração, a compilação foi certeira, fez o grupo emplacar naquele ano dois álbuns nas paradas e aumentar o culto em relação àquela banda de Manchester.

PS: “How Soon is Now” viria a ser lançada como single em 1984, com “Well I Wonder” no Lado B.


JOHNNY MARR EXPLICA COMO SURGIU O RIFF DE “HOW SOON IS NOW”:

A VERSÃO ALTERNATIVA DE “HOW SOON IS NOW” NÃO LANÇADA:

Anteriores Em estúdio, Johnny Marr toca "How Soon is Now"
Próximo Beach House anuncia 'Once Twice Melody'

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *