Shoegazer Alive e alguns dos melhores lançamentos recentes na seara Shoegaze


Superdrone ao vivo

Na coluna da semana, destaque para o aguardado EP Abstract, da banda japonesa Seventeen Years Old And Berlin Wall, e para o novo trabalho do Presents for Sally.

COLUNAS ANTERIORES: SHOEGAZER ALIVE


SUPERDRONE | Rectify (single, 2020)


Banda britânica com algum tempo de estrada já, o Superdrone (Foto Destsaque) lançou em junho o grande álbum Solargaze, desde já um dos melhores do ano, pelo menos no cenário local. Este single, lançado em 07 de agosto, contém a música “Rectfy” e mais duas outras, com arranjos mais dreamy que Shoegaze. Embora as guitarras apareçam, a banda, como no restante da discografia, privilegia neste trabalho canções altamente melodiosas. Vale a pena ir atrás e conhecer seus outros discos.


ROSEWILDER | The Light That Bends (2020)


Da Flórida vem uma das mais promissoras bandas americanas de Shoegaze. Neste EP, lançado em 31 de julho, três ótimas músicas são um perfeito cartão de apresentação, com ritmo arrastado e vocal feminino bem colocado dentro do estilo. Mas o Rosewilder precisa ter um certo cuidado em sua página do Bandcamp: colocar tags como Blues e Dark Ambient vai atrair um público que não tem nada a ver com a música que a banda faz.


SEVENTEEN YEARS OLD AND BERLIN WALL | Abstract (2020)


O Shoegaze japonês tem no Seventeen Years Old and Berlin Wall um de seus representantes mais conhecidos no exterior. A banda nipônica, porém, cada vez mais afasta-se dos ruídos e efeitos de guitarra tradicionais, preferindo trazer elementos de Dreampop para a sua partitura – resultando em um estilo que costumamos chamar Shoegaze pop, no qual a melodias doces sobrepõe-se ao “wall of sound”. Abstract segue essa linha, mas nem por isso deixa de ser um trabalho encantador.


PRESENTS FOR SALLY | Three (2020)


Criadores do Shoegaze, os britânicos não são tão prolíficos quanto os asiáticos ou americanos, mas com certeza quando lançam trabalhos são certeiros. Three, novo single do Presents for Sally, lançado em 7 de agosto, não traz músicas novas, mas dois lados B que nunca foram gravados, a faixa-título e “Throw It Away”, que a banda toca em seus shows. Aqui há um certo clima lo-fi, porém, é isso que dá charme ao trabalho.


NORVASC | S/T (2020)


Resplandor é a banda Shoegaze mais conhecida no Peru, e sua visibilidade mundial foi importante para abrir espaço a outros artistas locais do estilo, como o Norvasc. Diferentemente dos conterrâneos famosos, o Norvasc faz um som diferente, ao incorporar longas passagens instrumentais em suas músicas, aproximando-se bastante do Post-Rock. No EP que leva o nome da banda, lançado em 06 de agosto pela gravadora Superspace Records, de seu país, eles não mudam de rumo. Mas, atenção: a influência do Post-Rock está apenas nos longos arranjos, não no “cabecismo” irritante de muitas bandas do gênero.

GALERIA:


Anteriores Em 'Mood Rock', a veia Pop-Rock de Jody Glenham permite outros gêneros
Próximo O enérgico Special Interest vai do caos ao glamour em 'The Passion Of'

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *