Plebe Rude comemora 40 anos e lança o single “68”


Plebe Rude 2021 Divulgação
Foto: Caru Leão | Divulgação

No dia 07 de julho de 1981, há exatos 40 anos, era formada a banda Plebe Rude, que junto com bandas como Legião Urbana, Paralamas do Sucesso, Capital Inicial foi responsável pelo que veio a se chamar o Rock de Brasília. Para comemorar a data, a banda soltou o single e o lyric video de “68”, faixa que fará parte do álbum Evolução – Vol. II.

A letra de “68” (NO FINAL DO TEXTO), de autoria de André X e Philippe Seabra, que também são os autores da música, se debruça sobre uma série de acontecimentos que aconteceram no ano de 1968, marcados pelos protestos contra a Guerra do Vietnã, a Primavera de Praga (uma série de protestos na antiga Tchecoslováquia), a luta pelos direitos civis e o assassinato de Martin Luther King, a missão Apollo 8, além dosPlebe Rude movimentos contra a Ditadura Militar no Brasil e a instauração do AI5.

A faixa foi produzida pelo próprio Seabra, que comentou sobre a relevância do tema nos dias atuais: “É sobre um ano marcante do século XX, no qual, em várias localizações do globo, protestos contra o status quo se levantaram, com consequências explosivas”.  O lyric video, que tem Arte, Motion e Edição de Fernando Dalvi, traz em P&B cenas marcantes daquele ano, incluindo o histórico discurso de Martin Luther King e sample da notícia do AI5.

André X também comentou sobre os impactos dos acontecimentos de 1968 nos anos vindouros: “Além de todas as consequências políticas e sociais, os protestos trouxeram a juventude para a cena global, como protagonistas. Após 1968, minorias e excluídos também passaram a ter voz e serem representados. Foi um ano anti-repressão, que procurou mudar a sociedade, tornando-a mais inclusiva, tolerante e livre. Apanharam muito, mas não cederam”.

+++ CLÁSSICO: PICASSOS FALSOS – SUPERCARIOCA (1988)

O novo trabalho do grupo, Evolução – Vol. II, ainda não tem data de lançamento definida. Junto com Evolução – Vol. I, lançado em 2019, forma o projeto “Evolução”, que narra a trajetória do ser humano na Terra através de uma ampla análise do homem, do seu desenvolvimento e de sua vivência em sociedade.

Com sete álbuns de estúdio e três ao vivo, a Plebe Rude tem dois álbuns clássicos do Rock nacional: O Concreto Já Rachou (1985) e Nunca Fomos Tão Brasileiros (1987). A banda Atualmente é formada por: Andre X (baixo e voz), Philippe Seabra (voz e guitarra), Clemente (guitarra e voz) e Marcelo Capucci (bateria).

“68”

“Ergam os punhos pros direitos civis
Do gramado em frente à Casa Branca as ruas de Paris

No Vietnã a caça a Ho Ching Minh
E na América o assassinato do Martin Luther King

68 acabou entrando para a história

Eu sou realista, sim
E quero o impossível para mim

A Primavera de Praga acendeu
Uma chama de esperança pelo leste europeu

No Araguaia a mobilização
Enquanto o AI-5 trucidava a constituição

68 acabou entrando para a história

Eu sou realista, sim
E quero o impossível para mim
Esquentem a guerra fria e saibam sim que é proibido proibir

Dezembro de 68 partiu em missão
O Apollo 8 com a humanidade na tripulação

Circundou a lua e vimos pela primeira vez
A aurora de um planeta e toda sua insensatez

O nascer da terra pra lembrar do que já esquecemos

A lua que iluminava a selva do Vietnã
A mesma luz que o Mandela via da prisão
Que refletia na sepultura do Martin Luther King
A luz que a força bruta não consegue extinguir

68 acabou entrando para a história

Eu sou realista, sim
E quero o impossível para mim
Esquentem a Guerra Fria e saiba, sim que é proibido proibir

Anteriores SHOEGAZER WORLD #5 | Citrus Clouds, Tombstones In Their Eyes, The City Gates e Echodrone
Próximo ELECTRIC LO FI SERESTA | Moondial FM

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *