THE TWILIGHT SAD – Nobody Wants To Be Here And Nobody Wants To Leave (2014)


“Banda segue lançando adiante com trabalho consistente”

O sotaque escocês inconfundível de James Graham. Peso e melodia convivendo harmoniosamente. Letras com conteúdo que se tornam importantes no disco. Herança bem apoderada do pós-punk. Até o extenso título de algumas canções continua. Está tudo em ordem. Tudo em sincronia. Claro que o The Twilight Sad não é mais o mesmo do primeiro disco, ‘Fourteen Autumns & Fifteen Winters’ (2007), um petardo que entra facilmente na história da música. Entretanto, para quem segue a banda, sabe de sua competência e de sua importância, percebe que as ideias e mudanças que o trio vem projetando em seus álbuns até agora vai dando certo e agradando.

Se não temos mais o acordeão, por outro lado, há a eletrônica discreta e bem condensada soube ocupar seu lugar, saindo de um papel secundário (como em sete anos atrás) e alcançando um papel mais primordial.

É o que podemos notar na serena ‘It Never Was The Same’ (com seu refrão poderoso). Mesmo com o peso e a parede de guitarras em ‘In Nowheres’, o grupo vem dando destaque à guitarras mais suaves, apesar de ainda terem uma função relevante no instrumental do grupo, junto a uma percussão vigorosa e aos vocais enérgicos de Graham, ‘There’s A Girl In The Corner’ e ‘I Could Give You All That You Don’t Want’ representam bem essa ideia.

‘Sometimes I Wished I Could Fall Asleep’ fecha o disco com primor apesar da melancolia que deixa transpirar. Piano, serenidade, praticamente sem batida, a voz de Graham em destaque. The Twilight Sad edifica mais uma obra segura e consistente, exatamente outro trabalho que garante o talento e a experiência que a banda está assimilando. Segurança de música com qualidade para o ouvinte e de uma vida longa para o trio.

:::

:: FAIXAS:

01. There’s A Girl In The Corner
02. Last January
03. I Could Give You All That You Don’t Want
04. It Never Was The Same
05. Drown So I Can Watch
06. In Nowheres
07. Nobody Wants To Be Here and Nobody Wants To Leave
08. Pills I Swallow
09. Leave The House
10. Sometimes I Wished I Could Fall Asleep

:::

:: Assista abaixo ao vídeo de “I Could Give You All That You Don’t Want”:

Anteriores The Evil Within (2014)
Próximo NITE FIELDS – Despersonalisation (2015)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado.