‘Tenement Kid’, autobiografia de Bob Gillespie, ganha edição nacional


Foto Bobby Gillespie para texto do livro 'Garoto do Cortiço'

Lançado oficialmente em 2021, Tenement Kid, autobiografia do músico escocês e líder do Primal Scream, Bobby Gillespie, ganhará edição nacional através de editora Terreno Estranho.

Traduzido como ‘Garoto do Cortiço’, a edição nacional será lançada no dia 14 de outubro (aproximadamente um anos após o lançamento oficial), tem 404 páginas e já encontra-se disponível em pré-venda.

Tenement Kid é um livro de memórias do músico, que fez 60 anos no mês passado. A apresentação da editora informa o que o leitor encontrará em suas páginas: “Garoto do cortiço é a história de Bobby Gillespie até a gravação e o lançamento do álbum que leva os créditos de ter ‘inaugurado os anos 1990’, Screamadelica. O livro mergulha no passado do vocalista do Primal Scream, nascido numa família da classe trabalhadora de Glasgow no verão de 1961”.

Capa do livro Garoto do Cortiço, de Bobby Gillespie, pela Terreno Estranho

Gillespie comentou que há anos o editor Lee Brackstone vinha lhe “incomodando” para escrever um livro e que ele sempre arranjou desculpas, mas que no início de 2020 sentiu-se desafiado criativamente: “Não queria escrever outro disco de rock, já fiz muitos, por isso, decidi escrever as memórias do meu início de vida e trabalhei nelas durante todo o Verão, Outono e Inverno de 2020 e aqui estão elas. O seu título é ‘Tenement Kid’, pois passei os primeiros dez anos da minha vida num cortiço. Estou muito orgulhoso disso. Espero que gostem tanto de o ler como eu de o ter escrito”.

Em entrevista ao The Guardian para o escritor Irvine Welsh (Trainspotting), o agora escritor Gillespie refletiu sobre o conteúdo do livro e como algumas coisas acabaram ficando de fora:

“Eu queria incluir coisas no livro que estivessem fora do rock’n’roll, mas isso ajudou a me moldar. Para mim, o final dos anos 70/início dos anos 80 foi uma revolução cultural. Sex Pistols, The Clash… minha formação cultural veio da leitura de jornais de música da época. Malcolm McLaren falando sobre os situacionistas. Tony Wilson, Factory Records – havia uma banda da Factory chamada Durutti Column, e você descobria que se referia a um anarquista espanhol que lutou contra Franco. Todos esses marcadores culturais”.

Antes de ser líder o Primal Scream, Gillespie já estava envolvido com a música desde a adolescência e foi figura fundamental na cena musical de Glasgow. Nos minutos iniciais do documentário “Upside Down”, sobre a gravadora Creation Records, é comentado sobre o início de sua amizade com o Alan McGee, fundador da gravadora: “Havia um cara em Glasgow, um jovem chamado Bobby Gillespie, e ele queria ir ver Thin Lizzy no Glasgow Apollo. Mas ele era muito jovem, então ele foi e bateu na porta de Alan McGee, que era um pouco mais velho, para ir com ele. E esse foi o começo de tudo, e semeou algo que mudou a música britânica para sempre”. McGee finaliza dizendo que não teria feito o que fez sem Gillespie.

Ele tocou com o The Jesus and Mary Chain no início da carreira. Seu kit econômico de bateria (caixa e prato apenas) se tornou uma imagem icônica da cultuada e barulhenta banda britânica capitaneada pelos irmãos Reid. Mas foi com o álbum Screamedelica (1991), considerado um dos grandes álbuns daquela década, que o músico viria a saborear o gosto do sucesso com o Primal Scream e assim seguiria pelos anos seguintes.

+++ Leia o especial sobre ‘Sonic Flower Groove’, do Primal Scream

O lançamento do livro “Garoto do Cortiço” pela Editora Terreno Estranho mostra o quanto ela tem sido importante para os fãs de Cultura Pop, vide o lançamento títulos como: “Sing Backwards And Weep – Memórias” (Mark Lanegan), “Vamos Nessa (Para Podermos Voltar) Memórias De Discos e Discórdias Com o Wilco” (Jeff Tweedy), “The Sick Bag Song” (Nick Cave), só para citar alguns.


 

Anteriores Warpaint no programa 'From The Basement'; Assista
Próximo Documentário ‘808’ narra a importância da TR-808 para a música eletrônica

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *