TARA NOME DOYLE – ALCHEMY (2020)


Foto da cantora Tara Nome Doyle para resenha de Alchemy

“Voz e arranjos impecáveis, a alquimia que funciona na música de Tara Nome Doyle”

Ela nasceu em Berlim. Aos 11 anos de idade, já tocava piano sem ajuda de professor ou dos pais. Apenas com um EP na bagagem, Dandelion (2018), a cantora parte agora para seu début. Alchemy passou por um processo de gravação que teve origem nos dois lugares preferidos de Doyle: as florestas norueguesas e sua casa em Berlim. A inspiração não poderia ter sido melhor. Tara é outra cantora que explora bastante sua voz, consegue atingir momentos introspectivos de melodias mais suaves ou mesmo intensos com sonoridade mais sombria e caótica. Ou então, consegue colocar ambos num ritmo crescente que migram da quietude para o clima de angústia (“Heathens”). Arranjos não são esquecidos. Geralmente acompanhada de um piano, a cantora também não abre mão de uma base acústica dando prioridade a cordas (“Mercury”). Nem mesmo o rock fica de fora, em “Natural Order”, um dos destaques do álbum, a guitarra chega pesada junto ao piano e a voz da cantora, que se combinam numa intensidade visceral. Outro début interessante de 2020 e que merece uma conferida.

NOTA: 7,5


NOTA DOS REDATORES:
Eduardo Juliano:
Isaac Lima:
Luciano Ferreira:

MÉDIA: 7,5


::LEIA TAMBÉM:
ANNIE HART – A SOFTER OFFERING (2019)
ANGEL OLSEN – ALL MIRRORS (2019)


::FAIXAS:
01. Heathens (Album Version)
02. Supernova
03. Mercury
04. Natural Order
05. Poem
06. Neon Woods (Album Version)
07. Transmutaion
08. The One
09. Dear Life

 

 


:: Mais Informações: Facebook| Instagram


:: Ouça o álbum na íntegra:


:: Assista ao videoclipe de “Neon Woods”:

Anteriores FONTAINES D.C. - Dogrel (2019)
Próximo Rock Sujo

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *