7 CANÇÕES COM VIOLINOS


Foto New Model Army , Vagabonds ao vivo com violino
New Model Army

Outra lista que fica difícil situar sete canções marcantes. Por si só, violinistas talentosos como Owen Pallet e Andrew Bird teriam mais que dez canções incluídas na lista. O instrumento é constante na sonoridade atual e até algumas pessoas que não tinham tanto apreço pelo toque de um violino passaram a enxergar, ou melhor, ouvir com outros sentidos. Junto ao rock, o instrumento ganha o mesmo poder que uma guitarra, não há dúvidas. Vamos a lista, lembrando que a seleção não está em ordem de preferência, e sim alfabética (nome do artista ou banda)


01. ANDREW BIRD – A NERVOUS TIC MOTION OF THE HEAD TO THE LEFT
Quando se fala do instrumento, o americano e experiente Andrew Bird é um dos músicos mais lembrados na técnica de tocá-lo. Daquelas pessoas que parecem ter nascido ao lado do instrumento. A discografia de Bird tem muitas canções com violinos que poderiam muito bem figurar nessa lista. Apesar de ser do início de carreira do músico, “A Nervous Tic Motion Of The Head To The Left” merece destaque por ser um indie-rock grudento, fácil de contagiar, e a junção de violino e assovio ficou algo fantástico, um recurso típico nos álbuns do artista.


02. ARCADE FIRE – EMPTY ROOM
O disco Suburbs (2000) representa um momento amadurecido da banda e que a leva para além do status indie dos discos anteriores. Os canadenses agora atingem uma postura de banda mainstream, servem de influência para o cenário musical e não deixam o ritmo cair, criando um disco ousado e inventivo. Claro que o casamento com o orquestrado e o sinfônico vinha lá desde o début em 2000, logo, o grupo sempre soube fundir instrumentos de rock com de uma orquestra, como, por exemplo, o violino. “Empty Room” tem menos de três minutos porém revela um clima épico, o violino é ensandecido e dá a tônica numa canção que parece ter inspiração nas melhores músicas punks do planeta.


03 . BLUR – THE UNIVERSAL
Como o exemplo anterior, outra banda que mostra evolução, sobretudo no disco The Great Escape (1995). Blur vai saindo da sombra do Britpop e, apesar de ser fortalecido pelo movimento, começa a criar sua identidade num álbum repleto de criações que fugiam do estigma que muitos criaram da banda. Desde o vídeo inteligente passando pela melodia da canção que consegue unir violino com a guitarra de Martin Rotsey, aqui bem límpida e suave. Aquelas músicas que chegam no melhor momento da banda e que o ouvinte quer que não termine logo.


04. EFTERKLANG WITH EFTERKIDS – FULL MOON
Os noruegueses do Efterklank conseguiram alcançar uma discografia de respeito. Porém, não bastasse isso, interessante é o projeto que a banda tem de ensinar música para as crianças e adolescentes. Essa canção mostra uma parceria que deu certo e que precisa ser copiada. Uma canção genial onde o indie-rock do grupo convive bem com os instrumentos tocados pelas crianças, nem precisamos ressaltar o violino, claro (mas façamos assim mesmo).


05. IRA! – FLORES EM VOCÊ
A banda paulista ainda no começo de carreira, nem sabia do sucesso que alcançaria. Essa linda canção fez bem em abrir o interessante Vivendo e Não Aprendendo (1987). Apesar de rápido, tudo aqui combina para uma melodia inesquecível e eficaz para a divulgação do grupo: a letra e o instrumental com direito a essas incursões de violino.


06. NEW MODEL ARMY – VAGABONDS
Thunder And Consolation (1988) é um disco onde fica difícil destacar qual música seja a mais importante, porém “Vagabonds” consegue fazer bonito numa mistura de punk com o sinfônico. É fácil dizer que essa faixa do New Model Army é uma das mais bonitas em toda a discografia da banda. E a guitarra entrando daquela forma sem deixar o violino perder sua posição é algo ainda mais louvável. O dia em que o punk conviveu bem com elementos orquestrados, que fique claro.


07. OWEN PALLET – THE RIVERBED
Não é à toa que esse músico canadense já não só fez parte da banda Final Fantasy, como também foi chamado para colaborar em shows de outros grupos. Esse seu talento, essa maestria com o instrumento acaba sobressaindo em suas criações musicais. “The Riverbed” está presente no aclamado disco In Conflict (2014) e tem um ritmo nervoso, parece querer ficar cada vez mais ágil, o violino que ganha a mesma força que uma guitarra, capaz de entorpecer o ouvinte numa porrada direta no estômago.


::LEIA TAMBÉM:
7 CANÇÕES COM SOM DO THEREMIN
7 BANDAS PARA ENTENDER O 2-TONE

Anteriores GHUM, O Fogo Mais Frio
Próximo GRAVEYARD CLUB – Goodnight Paradise (2019)

2 COMENTÁRIOS

  1. Lista interessante e que dá pano pra manga. Algumas que poderiam ter entrado: Tonight (Smashing Pumpkins), Jóga (Bjork), James (Tomorrow), The Caterpillar (The Cure) – com um uso não convencional do instrumento; Silver (Echo and the Bunnymen), Bitter Sweet Symphony (The Verve), Come On Eileen (Dexys Midnight Runners), Suds and Soda (dEUS). Sem fala a icônica “Eleanor Rigby”, dos Beatls.

  2. Avatar
    Eduardo Salvalaio
    19/07/2019
    Responder

    Obrigado pelo comentário e por fazer uma lista a parte, Luciano. Sim, mas ao se criar uma lista assim com inúmeras e possíveis escolhas, a finalidade maior era exatamente essa, de abrir espaço, vez e voz para os leitores. Com certeza sempre virão dicas de outras músicas. É um universo musical bem abrangente e depois lembrei até de bandas como Tindersticks que tem o instrumento como um apoio em toda a discografia. Tentei fazer uma lista também bem focada num segmento mais indie-rock, apesar de que Arcade Fire e Ira! nem sustentam um status de indie. O Urge espera outras escolhas, as quais serão muito bem vindas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado.