‘Neu! 50!’ comemora debut do duo alemão; Ouça o remix de “Hallogallo”


Foto do duo Neu!, Klaus Dinger e Michael Rother

Lançado em 1972, e considerado uma dos grandes e influentes álbuns daquela década, o disco de estreia homônimo do duo alemão de Krautrok, Neu! – formado pelo baterista Klaus Dinger (1946-2008) e pelo multi-instrumentista Michael Rother – completa cinquenta anos e em comemoração ganhará o boxset  NEU! – 50!, no dia 23 de setembro.

Farão parte do pacote os três primeiros álbuns do grupo (Neu!, Neu!2 e Neu! ’75) e mais um álbum tributo adicional, chamado Neu! Tribute Album, com remixes e versões de outros artistas: National, Mogwai, Guerilla Toss, Idles, Alexis Taylor, dentre outros (TRACKLIST AO FINAL DO TEXTO). A versão CD inclui o álbum Neu! ’86, álbum que foi gravado após o retorno de um hiato de quase 10 anos (75/85), e não chegou a ser lançado na época.

Em 2010, já havia saído um box semelhante, lançado pelo próprio selo Grönland Records, responsável por essa nova edição. Devidamente intitulado Neu! Vinyl Box, ele compilou todos esses álbuns citados e ainda trazia um maxi single de 12 polegadas com gravações de ensaios em 1972, além de um livreto ilustrado de 36 páginas, camiseta, adesivo e código para download das canções em formato digital. O grande “diferencial” acaba sendo o álbum tributo.

Neu! foi formado em 1971 por Klaus Dinger (1946-2008) e  Michael Rother e suas origens se entrelaçam com as dos também alemães do Kraftwerk. Lançaram apenas três álbuns de estúdio, tornando-se rapidamente um dos ícones do que se convencionou chamar de Krautrock.

O estilo de bateria de Dinger, marcante em faixas como “Hallogallo”, “ISI” e “Hero”, acabou batizado de Motorik Beat (OUÇA NOSSA PLAYLIST MOTORIK BEAT), por se assemelhar ao barulho do motor de um carro, ao tempo que dá a sensação de movimento no ouvinte, e é até hoje utilizado por muitas bandas. Rother segue até hoje na ativa, seu último trabalho é As Long As The Light, bom álbum lançado nesse 2022, em parceria com Vittoria Maccabruni.

+++ Leia o especial sobre Motorik Beat, a batida do Krautrock

O baterista Stephen Morris (Joy Division / New Order / The Other Two) comentou sobre sua relação com a música do Neu!:

“Eu ouvi Neu! pela primeira vez por volta do final de 1972, pouco depois do lançamento do primeiro álbum. Acho que ganhei de presente de aniversário. Eu tinha 15 anos e nunca tinha ouvido nada parecido. Foi absolutamente brilhante. Desde os primeiros segundos hipnóticos de ‘Hallogallo’ eu fui fisgado. Neu! foi a melhor coisa que eu havia ouvido. Eu não tinha ideia de quem eram Michael Rother e Klaus Dinger, não havia entrevistas nos jornais de música, mas as duas fotos minúsculas na parte de trás da capa vermelha brilhante diziam tudo o que eu precisava saber. Eles eram o meu tipo de gente. O som NEU! feito foi muito REAL – vivo e emocional. Ambiente e direção – era como se eles estivessem lá no meu quarto comigo. Este era o tipo de música que eu queria fazer. 50 anos depois você pode ouvir a influência deles em todos os lugares”.

Antecipando o lançamento boxset, foi disponibilizada a versão remix para “Hallogallo” (OUÇA AO FINAL), uma das faixas mais emblemáticas do grupo, pelas mãos de Morris em parceria com Babe Gurnsey.


Boxset Neu! '50!

Neu! Tribute Album:
01. Im Glück (The National Remix)
02. Weissensee (Fink Version)
03. Super (Mogwai Remix)
04. 4+1=5 – Alexis Taylor
05. Hallogallo (Stephen Morris and Gabe Gurnsey Remix)
06. Lieber Honig (Yann Tiersen Remix)
07. Super (Man Man Remix)
08. Negativland (Idles Negative Space Rework)
09. Zum Herz – Guerilla Toss
10. After Eight (They Hate Change Cover)


 

Anteriores Tudo sobre 'Doggerel', novo dos Pixies; Ouça "There's a Moon On"
Próximo Dry Cleaning anuncia 'Stumpwork' e disponibiliza "Don't Press Me"; Ouça

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *