CRÍTICA | Epic45 – Sun Memory


Foto do duo Epic45 para resenha do EP "Sun Memory" (2019)

“Música para quem deseja passear por ambientes tranquilos e reconfortantes”

Na vastidão quase incomensurável que é o universo da música pop, no volume imenso de nomes, rostos, informações terabáticas, encontrar ou até mesmo reencontrar alguns artistas muitas vezes parece obra do acaso. Se assemelha a morar numa grande cidade e raramente encontrar uma pessoa que há muito não se via. Por outro lado, parece que outras sempre são facilmente encontráveis.

O duo Epic45, ato musical diretamente associado aos sumidos do July Skies, meio que esteve “sumido”, não nos esbarrávamos há alguns anos. E qual não foi a surpresa quando nos reencontramos e jogaram de cara o álbum Through Broken Summer (2018) e, sem tempo pra respirar, esse Sun Memory.

No caso do duo, eles sempre estiveram lá, produzindo música, lançando álbuns, prolíficos desde o início. Arquitetos de música com as qualidades que preenchem o subtítulo desse texto: tranquila e reconfortante, trilha sonora para momentos plácidos. Às vezes traz a tona lembranças do Slowdive fase Pygmalion (95).

“Sun Memory” é uma espécie de continuidade do álbum de 2018. É composto de canções que não entraram no álbum, e traz uma versão ligeiramente diferente para a faixa título, que aqui se torna mais hipnótica que na versão anterior, com a adição dos vocais etéreos de Rose Berlin e texturas de Dean Garcia, ambos da banda SPC Echo.

As seis canções que compõem o trabalho, quase todas instrumentais, se norteiam pelas ideias encontradas em seu antecessor, buscam reacender saudosos sentimentos de tempos passados, capturados de forma expressiva nas instrumentais “Kaleidoscope Days ” e “Afternoon Sun Dissolves”, onde dedilhados profundos de guitarra servem de elemento condutor.

Antony Harding, o cara por detrás da citada July Skies, aparece em dose dupla, em “Penarth (July Skies Revisit)”, um remix cheio de experimentações para a faixa de mesmo nome, e nos teclados e synths na cinemática “Carnival ’88”, que entraria fácil na trilha sonora de algum filme de Gregg Araki.

TAMBÉM PODE INTERESSAR:

BETHANY CURVE – Murder!


Capa do EP "Sun Memory" do duo Epic25

FAIXAS:

01. Sun Memory II
02. Kaleidoscope Days
03. Afternoon Sun Dissolves
04. Penarth
05. Carnival ’88
06. Penarth (July Skies Revisit)

 

 

 


:: Ouça o EP:

Anteriores GOLDEN FABLE - Alchemy (Full Of Joy Records, 2019)
Próximo CONSTANT SMILES – John Waters (Cold Moon Records, 2019)

1 COMENTÁRIO

  1. Avatar
    Anônimo
    03/08/2019

    Bom EP… Bons climas – resenha acertada!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *