OMD – The Punishment of Luxury (2017)


Orchestral Manoeuvres in the Dark. Ou apenas OMD, como ficou bem conhecido nos 80’s. Liderados por Andy McCluskey, os ingleses seguiram sempre bem lembrados até 1996. Separaram, retornando aos álbuns em 2010. Para muitos, o OMD é um dos pioneiros do Synth-pop, o que em parte tem todo sentido. Criaram diversos hits* e serviram de influência para muitos nomes da eletrônica que estavam começando. ‘The Punishment of Luxury’ é o décimo-terceiro trabalho do grupo que continua com a mesma fórmula, uma sonoridade permeada entre o Synth-pop e a New Wave. Uma das características permanece intacta: a profusão de sintetizadores que conduzem canções que nunca perdem o jeito de hit, exemplo de ‘Isotype’ e ‘Ghost Star’. Uma das maiores influências para os ingleses foi o Kraftwerk. O grupo segue a sonoridade dos alemães, inclusive citando tecnologia, modernidade e a relação homem-máquina (‘Robot Man’ e ‘Art Eats Art’). Há espaço para momentos mais climáticos e experimentais (‘As We Open, So We Close’). ‘La Mitrailleuse’ pode parecer estranha, traz barulhos de metralhadoras, lembra bandas como Laibach e Front 242, entretanto prova que o OMD busca sempre estudar mais a música eletrônica, mesmo que seja no jeito que ficou conhecido há quase 40 anos atrás.

* Canções como Enola Gay, Secret, So In Love, Souvenir, Electricity, entre outras.

Faixas:
01. The Punishment of Luxury
02. Isotype
03. Robot Man
04. What Have We Done
05. Precision & Decay
06. As We Open, So We Close
07. Art Eats Art
08. Kiss Kiss Kiss Bang Bang Bang
09. One More Time
10. La Mitrailleuse
11. Ghost Star
12. The View From Here

Para saber mais
Allmusic
Site oficial
Twitter

O vídeo de ‘La Mitrailleuse’

Anteriores Conheça Spirea X
Próximo DEPECHE MODE – Spirit (2017)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado.