CRUSHED STARS – Go Dark, Canaveral (2019)


Foto de Todd Gautreau, do Crushed Stars, para resenha de "Go Dark, Canaveral"

“A melancolia guiada por um bom comandante em Go Dark, Canaveral.”

Crushed Stars, que nada mais é do que o projeto musical do americano Todd Gautreau, pode parecer recente. Mas não é. O projeto, em si, existe desde o início da década passada. Todd mesmo não é músico novato. Além de ser multi-instrumentista e produtor, teve outros projetos lá nos anos 90, porém mais voltados para a eletrônica, chamados de Sonogram e Tear Ceremony.

O Crushed Stars explora a sonoridade dream-pop, porém o som é menos exaltado e busca a melancolia, dando espaço para vocais etéreos, guitarras dedilhadas e muitos reverbs. Baixo e bateria são bem discretos, na maioria do disco impera um andamento letárgico (a exceção de algumas faixas como “Demolition Drills” onde aparecem um pouco mais). O músico também prova que outros instrumentos são bem vindos: o violino que fecha primorosamente “Saturnine” e o piano que dá um contorno climático e próximo ao gênero Ambient, na faixa “Fallen Buildings”.

:: NOTA:7,0


NOTA DOS REDATORES:
Eduardo Juliano:
Isaac Lima:
Luciano Ferreira:

MÉDIA: 7,0


::LEIA TAMBÉM DE EDUARDO SALVALAIO: IBIBIO SOUND MACHINE – DOKO MIEN (2019)


Capa do álbum "Go Dark, Canaveral", da banda Crushed Stars

::FAIXAS:
01. Alice In The Cities
02. Fixed Coordinates
03. Saturnine
04. French Exit
05. Let’s Make Plans
06. Demolition Drills
07. Small Planet
08. Fallen Buildings
09. Go Dark, Canaveral

 

 


:: Mais Informações: Bandcamp | Site oficial


:: Ouça “French Exit”:

Anteriores ANKOU - Toro (2019)
Próximo THE BRIAN JONESTOWN MASSACRE - S/T (2019)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado.