SHOEGAZER WORLD: Vicious Blossom | You Breath Inside of Me


Vicious Blossom 2021

Etéreo e hipnótico são palavras que chegam perto na descrição da música perpetrada pelo projeto de Lancaster (Pensilvânia) Vicious Blossom. Criado em 2017 pelo vocalista e guitarrista Nate Zerbe, no mesmo ano lançaram ‘I’m Disappointed In You’, seu primeiro trabalho, um bonito EP de cinco faixas que chamou a atenção do icônico site “The Blog That Celebrates Yourself”.

O grupo revela influências variadas, passando pelas essenciais My Bloody Valentine e Boards of Canada, R.E.M, Pink Floyd, Ween, Spacemen 3, Medicine, Sonic Youth, Husker Du, e até mesmo Aphex Twin. Em sua página do Bandcamp, Nate sintetiza a ideia do projeto: “Vicious Blossom é um projeto que expressa emoção por meio de sons alegres e distorção difusa, inspirando-se em bandas como Slowdive, Husker Du e muitas outras”.

“Sway”, o single de 2019, teve um remix feito por Simon Scott, baterista do Slowdive. A faixa entrou em “Solace” (2019), primeiro álbum da banda, onde é possível encontrar ecos de bandas do selo 4AD (nas faixas cantadas por Bri Gillote) e texturas de guitarras etéreas que remetem a sonoridade noventista da cena inglesa.

Sem uma formação fixa, o grupo tem contado com músicos diferentes em cada trabalho. Para “You Breath Inside of Me”, o mais recente trabalho, Nate segue como o capitão no comando da nau Vicious Blossom, que surge com uma sonoridade mezzo atmosférica mezzo esporrenta, erigindo paredes de guitarras ácidas.

“Goth Girl”, com guitarras àsperas e vocais suaves, e a repetição hipnótica envolvente  de “May”  foram os singles que antecederam o novo trabalho, ambos lançados em 2020, e que permitiram uma antevisão do por vir. Nessa última o inusitado, um solo de guitarra.

Sem os vocais de Bri, as composições agora direcionam para um caminho mais atmosférico (“Starlight” e “Middle Creek Wildlife Management Area”), de efeitos que fazem os riffs drone escalarem as alturas (“Luminous”) ou pelas típicas construções de paisagens densas nas ótimas e viajadas “Carrie” e “Slowdown”, essa última uma viagem de mais de sete minutos.

TAMBÉM PODE INTERESSAR:

SHOEGAZE WORLD: Fawning | Illusions of Control


O ÁLBUM:

Anteriores CRÍTICA | Weezer - Ok Human
Próximo 'Shoplifters of the World', baseado na separação dos Smiths, já tem trailer

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *