MARCELO NOVA & ANDRÉ BARCINSKI | Galope do Tempo


Marcelo Nova, foto destaque para dica do livro O Galope do Tempo

“Livro reúne histórias da vida e percepções diversas do músico Marcelo Nova”

A dica de leitura dessa semana é o livro O Galope do Tempo – Conversas Com André Barcinski, biografia de Marcelo Nova, lançado pela Editora Benvirá.

Marcelo Nova pode ser considerado um “dinossauro do rock brasileiro”. Um verdadeiro anarquista, antissocial e conservador. É também o fundador e vocalista da banda Camisa de Vênus, uma das mais emblemáticas e importante para o Rock brasileiro. Dono de uma extensa carreira solo, Marcelo Nova lançou discos formidáveis se consagrando como um ótimo letrista brasileiro.

Em sua vasta discografia, destaca-se O Galope do Tempo, um álbum temático importante na música pop brasileira e tido como um do seus melhores trabalhos. Um álbum ousado, pessoal e incomum, e que levou uma década para ser lapidado.

O Galope do Tempo. capa do livro de Marcelo Nova

Já o livro O Galope do Tempo foi elaborado a partir de entrevistas conduzidas pelo jornalista André Barcinski. O livro resgata a imaginação artística de um dos maiores nomes do rock brasileiro de uma forma às vezes meio acida, por hora irônica, mas acima de tudo verdadeira e honesta.

Um verdadeiro aficionado por discos fã de Bob Dylan, Marcelo Nova é um colecionador incansável de discos de Rock, Blues, Jazz e amante de filmes Noir. Nascido no longínquo ano de 1951,  antes do início do rock, Marcelo vem dos primórdios. Quando Bill Haley gravou a clássica “Rock Around the Clock” ele já estava por aqui.

No livro, ele faz revelações diversas, como de que o primeiro disco que o marcou foi Here’s Little Richard: “Eu ouvia esse ritmo totalmente alienígena e não sabia falar inglês. Eu não sabia que diabo era esse Little Richard”. E que acha o grunge desnecessário, com letras melosas e medonhas (risos).

O músico conta de forma aberta e sincera sua história pessoal e profissional. De forma inusitada, por meios de entrevistas que levaram cerca de três anos, fala da infância, da adolescência e como foi crescer em Salvador,  “a cidade do Axé”; a relação com os pais e as influências musicais que de certa forma o moldaram desde criança.

A banda Camisa de Vênus também é citada: as histórias do primeiro álbum – intitulado por ele de “tosco” -, e do efêmero sucesso de canções como “Só o Fim”e “Eu Não Matei Joana D’Arc”. Também estão no livro declarações sobre a carreira solo e a parceria e amizade com Raul Seixas, com detalhes de produção dos discos, processo de composição, e como ele se cobra nesse processo de compor. Tudo isso diluído em diversos temas e assuntos.

Esse é um livro obrigatório a todos fãs não só do músico, mas também de cultura pop, literatura e Rock’n’Roll. Para além da música, há aqui assuntos diversos: explanações sobre cinema, Brasil, Carnaval, drogas, tatuagens e muito mais. Sim, Marcelo de fato tem muita coisa para contar. É como já no prefácio, o próprio Barcinski afirma: “Tem gente que fala muito e não diz nada. Marcelo fala muito e diz muito”.


LEIA TAMBÉM:

WILLY RUSSEL | Humor inquietante e diálogos fascinantes em ‘Caro Morrissey…’

Anteriores IRA! | S/T (2020)
Próximo PLURALONE | Novo single do projeto de Josh Klinghoffer tem Flea e Jack Irons :: Ouça

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *