Posts in category

RESENHA


HELLO SEAHORSE! – Disco Estimulante (2020)

Read More

TARA NOME DOYLE – ALCHEMY (2020)

Read More

DEAF KIDS – Metaprogramação (2019)

Read More

Foto de Kevin Parker para resenha de The Slow Rush

“Kevin Parker retorna com seu Tame Impala seguindo por novos caminhos” O Tame Impala acaba de lançar o seu mais novo álbum de estúdio, The Slow Rush, o quarto na discografia da banda, após o aclamado Currents (2015), que colocou a banda em outro patamar e nos olhos dos grandes festivais. E, cinco anos depois, …

Foto da banda EX para resenha do álbum 2019

“EX e a radiografia da realidade brasileira em seu 2019” Mais do que mostrar sua música, EX  – que acrescenta ao seu nome a frase “em busca de nada” – faz da audição de suas criações um evento de magnitude inesquecível, seja pelas letras que despejam versos enganosamente desconectados, mas que se ligam a acontecimentos …

Foto da banda goiana Oudel

“Álbum de estreia da banda Ousel é o perfeito equilíbrio entre Dream-Pop e Post-Rock” “Ousel é um pássaro selvagem das regiões frias, o melro”, nos informa Renato Fernandes, guitarrista do quinteto goiano, “a intenção era encontrar uma figura que representasse de forma materializada o som que a gente fazia naquela época”, referindo-se ao início da …

Foto da banda Hello Seahorse! para resenha de Disco Estimulante

“Disco Estimulante da banda mexicana Hello Seahorse! abraça o pop-rock e eletrônica” Hello Seahorse! é uma banda mexicana que não é tão nova assim. Apesar de poucos comentários e informações na internet, ela está em atividade desde 2005, possui cinco discos de estúdio e um ao vivo. No México, o grupo é considerado com um …

Foto da cantora Tara Nome Doyle para resenha de Alchemy

“Voz e arranjos impecáveis, a alquimia que funciona na música de Tara Nome Doyle” Ela nasceu em Berlim. Aos 11 anos de idade, já tocava piano sem ajuda de professor ou dos pais. Apenas com um EP na bagagem, Dandelion (2018), a cantora parte agora para seu début. Alchemy passou por um processo de gravação …

“Dogrel é uma injeção de vitalidade no desfalecido Rock’n’Roll” Falar da música feita em 2019 e deixar de citar o álbum de estreia dos irlandeses Fontaines D.C. é como fazer uma limonada sem limão ou falar da música dos anos 80 e não citar o The Fall, por exemplo. A exemplo dos seus contemporâneos da …

“A desorientação como meta de programação” As ruminações entediantes sobre a ausência de novidade, originalidade e o escambau, dos novos e velhos conjuntos musicais ou artistas a solo, seja do norte do Alasca ou do sul da Groelândia, poderiam direcionar vasta multidão a experiências marcantes numa sessão de audição desse Metaprogramação. A suposição não se …

Se o ano de 2019 os jogadores foram abastecidos com muitos jogos, de variados gêneros, 2020 não parece que vai ser diferente. Muitas promessas para esse ano, inclusive de jogos aguardados há tanto tempo pelos jogadores. Claro que muitos jogos costumam prometer demais e acabam não caindo no gosto tanto de crítica como de público. …

Cena do filme 1917

“Indicado a dez Oscars, apesar da história frágil, 1917 é um filme que deve ser celebrado pelo seu inacreditável primor técnico” Existem inúmeros filmes de guerra com histórias mais complexas e sólidas do que a apresentada em 1917, porém a direção espetacular de Sam Mendes (Beleza Americana, 007-Skyfall) imprime a este filme uma áurea única …

Mame Bineta Sane em cena do filme Atlantique

“Atlantique trabalha com muitos enfoques e ideias dentro de um universo que funde o real e o fantástico.” Mati Diop foi a primeira diretora negra a competir pela Palma de Ouro do Festival de Cannes. A cineasta franco-senegalesa também era atriz e participou de filmes como 35 Doses de Rum (2018), da francesa Claire Denis. …