I LIKE TRAINS retorna com ‘Kompromat’ após oito anos e revelam influências :: OUÇA


i like trains, foto da banda

Formado em 2004, o I Like Trains conta em seu currículo com dois trabalhos essenciais a serem descobertos por fãs de Post-Rock: Progress Reform (2006) e Elegies to Lessons Learnt (2007). Os britânicos de Leeds (antes se escrevia iliketrans) retornam aos álbuns após oito anos de silêncio com um álbum de letras fortes.

Kompromat é o nome do disco que marca a volta do quinteto, e segue bem próximo da sonoridade apresentada em seu último trabalho, The Swallows (2012). Ou seja, distanciando-se da sonoridade de seus primeiros trabalhos. O grupo passou a enfatizar o uso de elementos eletrônicos e o vocalista David Martin mudou sua forma de cantar, abandonando o estilo mais gutural.

TAMBÉM PODE INTERESSAR: MOGWAI – EVERY COUNTRY’S SUN (2017)

Segundo o vocalista, o novo trabalho foi influenciado por uma série de acontecimentos recentes: “”Brexit, Trump, Cambridge Analytica e influência russa secreta”. A banda havia lançado no início de agosto o instigante videoclipe do single “The Truth” (assista), que conta com imagens de arquivo diversas, incluindo de Trump, manipulada digitalmente, cantando os versos da canção. A letra é um questionamento pesado do que seria a verdade.

Kompromat é o nono trabalho do grupo, traz nove canções inéditas, e foi lançado digitalmente no dia 21 de agosto. A versão fícica sairá no dia 25 próximo pelo selo Crash Records.


O ÁLBUM:

Anteriores Cut Copy busca novas paisagens sonoras e traz momentos mais introspectivos
Próximo 'A Vontade e o Medo' marca "retorno" solo de Humberto Effe, do Picassos Falsos

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *