7 PERSONAGENS MARCANTES EM SÉRIES


Em outra ocasião fizemos uma lista com os recursos que fazem alguma série seguir adiante. Ter também um personagem bem marcante, que fique retido na memória do telespectador, que faça refletir e que até nos faça revolver a consciência, é igualmente uma peça importante na trama. Cada vez mais as séries tem trabalhado nessa questão, tanto que são personagens que caíram no gosto popular e sempre comentados por público e crítica. Vamos a eles (por ordem alfabética):


01 – Carrie Mathison (Homeland)
Oficial de operações da CIA. Problemas psicológicos. Ambientes conturbados, relacionamentos errados. É, não é nada fácil ser mulher com todas essas dificuldades, mas nossa Carrie sabe se sair de situações extremas, claro que às vezes isso lhe custa a própria sanidade e caráter. Destaque para a atuação de Claire Danes que apareceu com um grande papel depois de muito tempo sem destaque nas telas.


02 – Dexter Morgan (Dexter)
A série que começa bem e termina mal? Para muitos é assim. Penso que se a verdadeira personalidade de Dexter (Michael C. Hall) não deveria ser muito exposta como acabou acontecendo nas temporadas finais. De qualquer forma, esse personagem ficará nas nossas lembranças. Talvez todo mundo tenha um pouco de Dexter? Seus solilóquios eram as partes mais intrigantes da trama. Com sua própria consciência, nosso querido Dexter debatia sobre casamento, família, maldade, sociedade de uma forma geral. Mas ele era um amor de pessoa, não?


03 – Don Drapper (Mad Men)
O homem bem sucedido, admirado pelos colegas de trabalho, adorado pelas mulheres, inteligente e criativo. Quem não queria estar na pele de um Don Drapper (Jon Hamm)? Mas conforme as temporadas vão seguindo, o personagem vai sendo cada vez mais esclarecido, sua personalidade vai se expandido, verdades vão surgindo e mesmo o esforço de assumir sua importância para a família e a empresa vai ruindo aos poucos. Don Drapper cai naquele estigma de um personagem esférico bem planejado para uma trama, até o fechamento da série muito se viu dele e muito nos causou surpresa.


04 – Offred (The Handmaids Tale)
A querida protagonista está numa sociedade na qual não queremos, mas ao que tudo indica, parece estar sucumbindo para isso. A dominação masculina, a mulher sem voz, as regras de uma sociedade que não abre espaços para todos. Uma trama muito tensa, bem crua, nada fácil de acompanhar, e Offred não poderia ter sido uma mera personagem, tinha que, tal como o livro, drenar nossos pensamentos e fazer com que reflitamos bastante sobre a vida real tendo por base a ficção. Elizabeth Moss está espetacular, mas convenhamos já havia feito uma ótima atuação em ‘Mad Men’ e ‘Top Of The Lake’. A atriz também ganhou várias premiações.


05 – Raymond Red Reddington (Blacklist)
Sempre fizeram tramas com FBI no meio, mas nunca se pensaram num vilão como Raymond Red Reddington (James Spader). Vilão? Nem tanto. Para o conceito dos agentes, sim. Mas agora ele muda de lado e resolve ajudar uma das agentes, Liz Keen (Megan Boone). Problema é que agora Reddington tem as rédeas do jogo e muita coisa depende dele. Claro que nada é à toa. Espere muito cinismo, charadas, revelações e estratégias. Reddington é aquele cara que nunca se sabe quando está mentindo ou dizendo a verdade, e que a gente pode amar ou odiar com vontade.


06 – Rust Cohle (True Detective, Primeira Temporada)
Podemos dizer que esse personagem alavancou bastante no crescimento da carreira de ator de Matthew McConaughey. Quando penso em Cohle, tenho sempre referências a papéis como o Detetive William Sommerset vivido por Morgan Freeman no filme ‘Se7en-Os Sete Crimes Capitais’ (1995). Ou seja, o profissional que mesmo diante de uma cena de crime ou de uma situação onde tudo parece querer explodir, consegue manter a firmeza e a personalidade inabaláveis. Rust deu aulas de filosofia, psicologia, sociologia e o que mais a série conseguiu alcançar. Numa trama em que nem precisávamos de muitas cenas de ação, os diálogos de Cohle com seu parceiro e sua capacidade de resolver os crimes foram marcantes. Aqueles personagens que parecem carregar uma biblioteca inteira na cabeça. Eis Rust Cohle.


07 – Walter White (Breaking Bad)
Assim como Dexter, ou até mais, todos temos um pouco de Walter White. Que almeja o melhor pra família e um futuro seguro, que pretende receber o valor que merece como profissional, que luta contra doenças incuráveis. De todos os personagens da lista, Walter White (Bryan Cranston) pode ser o mais identificável com o espectador. A gente sofre, ri disfarçadamente quando o vemos de cueca fora do trailer, sentimos remorso, mas não queríamos chegar numa situação extrema assim. Walter é aquele personagem pra entrar na história do cinema. Um simples pai de família e professor atingindo proporções de uma aventura épica que talvez poucos imitaram em séries.

::Outros personagens que poderiam ser incluídos na lista:
::John Locke (LOST) – ator Terry O’Quinn
::Nate Fisher (A Sete Palmos) – ator Peter Krause
::Olivia Dunham (Fringe) – atriz Anna Torv
::Robin Griffin (Top Of The Lake) – atriz Elisabeth Moss
::Sarah Linden (The Killing) – atriz Mireille Enos
::Sherlock Holmes (Sherlock)- ator Benedict Cumberbatch

Seus comentários são importantes, leitor. Diga se concorda com a lista, ou até mesmo, faça sua lista aqui, esteja livre para usar nosso espaço.

Previous GUNS, GORE & CANNOLI 2 (2018)
Next THE TWILIGHT SAD :: Novo álbum a caminho

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *